Jornal do Brasil

Acervo

ONU pede que talibãs afegãos aceitem diálogos diretos

Jornal do Brasil

O representante da ONU no Afeganistão, Tadamichi Yamamoto, pediu nesta quinta-feira (8) aos talibãs do país a aceitarem a oferta das autoridades para iniciar diálogos diretos pela paz por ocasião da renovação anual da missão das Nações Unidas no país.

"A oferta de negociações está sobre a mesa. Corresponde agora aos talibãs ir com sua proposta e começar os diálogos diretos com o governo para por fim ao sofrimento do povo afegão", declarou o encarregado da ONU no Conselho de Segurança.

O diplomata disse aguardar que as eleições legislativas possam ser celebradas em 2018 e as presidenciais em 2019. 

"Fazer a paz e ir ao encontro de seus adversários requer determinação, coragem e, principalmente,  unidade nacional", acrescentou Yamamoto.

As Nações Unidas mantêm desde 2002 uma missão de assistência no Afeganistão (Manua), cujo mandato renovado regularmente busca "consolidar" a paz e as instituições, debilitadas há 15 anos.

Durante conferência internacional organizada recentemente, o chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani, propôs um plano de paz que tem como objetivo por fim à violência e inclui o reconhecimento de um papel institucional aos talibãs como partido político.

Os insurgentes deveriam reconhecer, finamente, a Constituição de 2004, que protege os direitos das mulheres e das minorias, embora o presidente Ghani se declarou disposto a emendá-la.



Tags:

Recomendadas para você