Jornal do Brasil

Acervo

Pelé diz que Neymar é o melhor do mundo e está pronto para liderar a seleção

Jornal do Brasil

Pelé exibiu confiança em Neymar e no Brasil para a Copa do Mundo de 2018. Em entrevista ao site oficial da Fifa, o tricampeão mundial pela seleção comentou sobre o papel do atleta do Paris Saint-Germain no time de Tite, quem são os principais adversários do Brasil, as possíveis dificuldades e relembrou alguns dos seus principais momentos na seleção. Para o Rei do Futebol, Neymar tem condições de liderar o Brasil na Rússia. 

"Ele está pronto para ser o líder. A mudança tática pode não ser direta, mas ele é fundamental para o Brasil. Tem que se preparar para isso. E iria mais longe: para mim, tecnicamente, ele já é o melhor jogador do mundo. Eu estou absolutamente certo disso", afirmou Pelé, ressaltando que hoje o futebol privilegia o coletivo.

"O Neymar muda a maneira como ele joga com a seleção. No clube, ele estava jogando pelo lado esquerdo do ataque, mas no Brasil atua mais centralizado, como um camisa 10. Isso é difícil, mas ele conseguiu adaptar o jogo", afirmou Pelé.

Pelé também afirmou que a seleção brasileira tem o que é necessário para conquistar o hexacampeonato mundial. "O Brasil sempre tem um time capaz de vencer a Copa do Mundo. Individualmente, não tenho dúvidas de que os melhores jogadores do mundo são brasileiros". Entretanto, o ídolo do Santos fez a ressalva de que o tempo de preparação pode dificultar a formação do time, o que será um desafio para a comissão técnica.

Perguntado sobre quem seriam os principais adversários, Pelé mencionou a Alemanha como um exemplo de jogo coletivo, a Rússia, que jogará em casa, e a Argentina, que, segundo ele, tem o necessário para avançar na competição. 

Durante a entrevista, Pelé também relembrou grandes momentos que viveu na Copa do Mundo, como o gol na final contra a Suécia em 1958, dando um chapéu em seu marcador. Ele afirmou ter sido um lance de puro improviso. "Eu estaria mentindo se dissesse que foi tudo planejado. Foi espontâneo. Felizmente, essa foi uma das minhas forças como jogador: a improvisação, a capacidade de tirar coisas da manga", disse. 

Sobre o gol de cabeça na final de 1970 contra a Itália, Pelé falou ter seguido um conselho de seu pai cabecear com os olhos abertos. "Meu pai costumava me dizer: 'A maioria dos jogadores fecha os olhos quando eles dirigem a bola. Quando a bola está vindo em sua direção, abra seus olhos bem e escolha onde você deseja colocá-la'", disse, revelando o conselho de Dondinho.

Fonte: Estadão Conteúdo



Tags:

Recomendadas para você