Jornal do Brasil

Acervo

Corpo de delegado assassinado é enterrado no Cemitério do Caju

Justiça decreta prisão de suspeito de matar Fábio Monteiro

Jornal do Brasil

O corpo do delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro Fábio Monteiro, assassinado nesta sexta-feira (12), foi enterrado por volta das 14h no Mausoléu da Polícia Civil, no Cemitério do Caju. O velório aconteceu na sede da Academia de Polícia (Acadepol), onde era professor de direito penal. 

Parentes e amigos compareceram ao velório. O secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, também esteve no enterro e afirmou que a Divisão de Homicídios já tem uma linha de investigação determinada para esclarecer o homicídio.

"Já há informações relevantes e consistentes, com linhas de investigação segura. Tanto é assim que já há um mandado de prisão em desfavor desses criminosos. Já levantamos as circunstâncias e também testemunhas", disse Sá.

>> Justiça decreta prisão de suspeito de matar delegado no Rio

Segundo a Polícia Civil, Fábio saiu da Cidade da Polícia, onde trabalhava como delegado da Central de Garantias, para almoçar e não voltou. Seu corpo foi encontrado dentro de um carro na comunidade do Jacarezinho com sinais de tortura.

A morte do delegado provocou reação imediata das forças de segurança no Jacarezinho. Houve troca de tiros e ao menos uma pessoa foi baleada.

Ainda de acordo com a Polícia, Fábio estava acompanhado de uma mulher quando foi abordado por criminosos e morto. A mulher conseguiu escapar com vida e está sendo ouvida pela Divisão de Homicídios. 

Em nota divulgada nas redes sociais, a Polícia Civil disse que "está em luto".



Tags:

Recomendadas para você