Jornal do Brasil

Acervo

Justiça condena Cabral a mais 13 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Jornal do Brasil

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, condenou nesta sexta-feira (20) o ex-governador Sérgio Cabral a 13 anos de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito de denúncias da Operação Mascate.

As investigações da Mascate desvendaram um esquema de propinas obtidas pelo perdão de multas e isenção de impostos em decisões da Secretaria Estadual de Fazenda. Entre 2007 e 2014, a lavagem de dinheiro foi de R$ 3,8 milhões.

Além de Cabral, Bretas também condenou Ary Ferreira da Costa Filho a 9 anos de prisão e Carlos Miranda a 12 anos de prisão. Ambos atuaram como operadores do ex-governador no esquema.

Preso desde novembro do ano passado e 16 vezes réu em operações que são desdobramentos da Lava Jato, Sérgio Cabral já tem três condenações. O ex-governador foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 14 anos de prisão na Lava Jato, a 45 anos pelo juiz Marcelo Bretas na Operação Calicute e, agora, 13 anos nos crimes investigados na Operação Mascate.



Tags:

Recomendadas para você