Jornal do Brasil

Acervo

Artigo de Mauro Santayana no 'JB' repercute nos EUA e em Portugal

Jornal do Brasil

O artigo "A Lava-Jato e o vice-almirante", escrito pelo jornalista Mauro Santayana e publicado no Jornal do Brasil na última quinta-feira (4), teve repercussão em publicações dos Estados Unidos e Portugal. O texto fala sobre a condenação do ex-presidente da Eletronuclear, o vice-almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, "um dos maiores cientistas brasileiros", a 43 anos de prisão, por crimes supostamente cometidos durante as obras da usina nuclear de Angra 3.

"No Brasil kafquianamente imbecilizado, midiotizado, manipulado, plutocratizado, deturpado, moralmente, da atualidade, que caminha a passos largos para a instalação de um governo  - de fato - de exceção e fascista - e, ainda por cima, entreguista e anti-nacional - a partir de 2018,  ele está sendo condenado por uma justiça em que muitos membros recebem acima do teto constitucional, perseguem jornais que os denunciam, e podem fazer palestras remuneradas sem ter que declarar quanto estão, conforme resolução do CNJ divulgada no início deste mês de julho", denunciou Santayana. 

>> Confira o artigo "A Lava-Jato e o vice-almirante"

Artigo publicado no portal da organização Lyndon LaRouche PAC, intitulado "Líder do Programa Nuclear do Brasil pega sentença de 43 anos de prisão", destaca o histórico do vice-almirante e faz referência ao artigo do "proeminente jornalista nacionalista" Mauro Santayanna no JB. O Lyndon LaRouche destaca que Santayana aponta a importância de Othon Luiz e também recorda que, enquanto antes os Estados Unidos o teriam espionado, "'plantando' um homem da CIA ao lado do seu apartamento", agora é o mesmo poder por trás dos juízes da Lava Jato que o julga.

"Aos que estão arrebentando com a Pátria - e com as suas armas, seus heróis e seus exemplos - sacrificando-os no altar de suas inconfessáveis, imediatistas e rasteiras ambições,  sobrará o  inexorável e implacável julgamento da História", disse Santayana. 

As declarações do jornalista brasileiro sobre a prisão do vice-almirante e os caminhos que o Brasil tem seguido também ganharam destaque na coluna de Fernando Sobral no português Jornal de Negócios, na publicação "Começaram as Olimpíadas. A crise Continua". Sobral destaca que, apesar do país ter conseguido enfim dar conta efetivamente da realização dos Jogos, outras coisas são discutidas no país, como a corrupção.

"Mauro Santayana, no Jornal do Brasil indigna-se, porque olha à volta e questiona: porquê este? Escreve: 'Só no Brasil, também, um cientista desse porte é enxovalhado, como o vice-almirante Othon está sendo, nas redes sociais, por um bando de energúmenos, ignorantes, preconceituosos e estúpidos que não têm a menor ideia do que está ocorrendo no país, e que pensam mais com o intestino do que com a cabeça'.", diz Fernando Sobral.



Tags:

Recomendadas para você