Jornal do Brasil

Acervo

Agenda de 5 a 11 - Rio sedia festival internacional

Jornal do Brasil MARIA LUIZA NOBRE

Semana morna. Ainda bem que está sendo realizado festival internacional na cidade, outro festival de várias linguagens, mas as orquestras precisam ter mais concertos aqui no Rio de Janeiro. Os tempos estão difíceis, todo mundo sabe, mas as temporadas deveriam ser programadas até dezembro, incluindo as séries internacionais. A cidade não pode ficar sem concertos. Insistimos: onde estão as séries de música de câmara que tanto abrilhantaram a cidade em outros tempos? A prata da casa precisa brilhar, o dinheiro de fomento, isto é de renúncia fiscal de capital brasileiro, pode muito bem acolher em alto nível os grandes músicos brasileiros, realizando os tão esperados ciclos, como os Ciclos Bach, Brahms, Beethoven, Vivaldi, por exemplo, onde a literatura da música de câmara é toda executada, mostrando assim toda diversidade de cada compositor. Para os produtores a bilheteria é certa, o que ainda está faltando?

Para relaxar,como sempre, clica na foto abaixo e a colunista escolhe grandes músicos e literatura de primeira, para agradar aos leitores que tanto gostam de música clássica. Boa semana!

 

FESTIVAL - O mês de novembro é dedicado aos instrumentos de sopro, em especial a flauta, oboé, corne inglês, clarineta, saxofone e fagote.

Seguindo o sucesso dos Festivais de Harpas, a cidade recebe o VIII Festival Internacional de Sopros – RioWindsFestival que estará levando música durante todo o mês,e marca o início das comemorações dos 18 anos da Série Música no Museu. A curadoria do evento é do oboísta-compositor Harold Emert e teve como fonte de inspiração os Festivais Anuais do International Double Reed Society, nas principais versões realizadas nas cidades de  Buenos Aires, na Argentina e Melbourne, na Austrália.

Para Emert, o Rio de Janeiro é uma cidade aberta para novidades e espera que, com este Festival, comece um novo ciclo, principalmente para os instrumentos de palheta dupla, isto é, oboé e fagote e sopros em geral. Dentro do festival várias comemorações importantes, como os 55 anos do Museu da República, os 13 anos do Madrigal Cruz Lopes e o Dia Nacional da Consciência Negra, dia 20 de novembro. Ainda três grandes novidades: a entrada de um novo local na Série, o lindo Palácio Pedro Ernesto, a Câmara de Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro, da Igreja de São Conrado e da histórica Fábrica Bhering, no Santo Cristo. Serão ao todo 27 concertos no Rio de Janeiro, além de cinco em São Paulo e um em Porto Alegre, totalizando 33 eventos no mês. A programação da próxima semana do festival está abaixo.

Dia 6, às 12h30, no Centro Cultural Light, recital de Pierre Jatobá, oboé e corne inglês, e Gabriel Lucena, violão. No programa obras de Bach, Dario Castello, John Dowland, Pixinguinha e Piazzolla. No mesmo dia, mas às 19h, na Paróquia da Ressurreição, em Ipanema, concerto comemorando o 13º aniversário do Madrigal Cruz Lopes com obras de Charles Gounod, Mozart, Händel, Armando Prazeres, Richard Rodgeres, Carole Bayer Sager e também Tradicional Canon-Larry Clark.

Dia 7, às 19h30, na Fábrica Bhering-Santo Cristo, participação no projeto Rio Design, com o grupo Jazztopia - formado por Bernhard Wolfram Goebel, sax tenor, o pianista Lennart Goebel e o baterista Oswaldo Henrique com programa Gershwin.

Dia 8, às 11h30h, no Museu de Arte Moderna, MAM, um ótimo concerto com a talentosa saxofonista Daniela Spilmann e Domingos Teixeira, violão. O programa tem como tema “ Do Choro ao Jazz”.

Dia 9, às 12h30, no Museu da República, concerto de Abertura das Comemorações dos 55 anos do Museu com o Coral Strattner, cantando os clássicos brasileiros.

Dia 10, às 12h30, no novo local da série, o Palácio Pedro Ernesto, Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, um concerto bem diferente, mas muito interessante, com Orquestra de Gaitas de Foles, Vieira Brum´s Piper, dando ênfase aos clássicos brasileiros. 

Finalizando a semana, dia 11, às 12h30, no Centro Cultural Banco do Brasil, na sala 26, será a apresentação de Omar Zoboli "O Paganini do Oboé” ao lado da oboísta Gabriele Bressan, e Sandro Caldini, corne inglês, tocando obras de Fulvio Caldini, Gordon Jacon, Bruno Maderna, O. Zoboli e Johann Wendt. No mesmo dia, às 14h, um Concerto - palestra-master class. Os concertos são realizados com entrada franca.

PANORAMA – O Festival Panorama é mais uma mostra de artes do corpo, dança e performance,apresentando companhias artísticas nacionais e internacionais. Várias linguagens artísticas se cruzam para formar um festival com esse determinado perfil, com a presença da dança, da tecnologia das artes visuais e novas dramaturgias do corpo. O Panorama jê faz parte do calendário cultural da cidade e neste 2015 inaugura a parceria com a Sala Cecília Meireles com foco nas relações entre composição musical e coreográfica. A programação está abaixo, sempre na Sala Cecília Meireles.

Dia 6, às 19h, An evening with Judy Raimund Hoghe. Durante 20 anos o dramaturgo e coreógrafo alemão foi o colaborador de Pina Bausch e traz em seu espetáculo a celebração da música no cinema através da personificação da diva Judy Garland. 

Dia 9, às 19h, Both Sitting Duet, Body Not Fit For Purpose Jonathan Burrows e Matteo Fargion. O coreógrafo Jonathan Burrows e o compositor contemporâneo Matteo Fargion se tornaram referência no mundo das artes por seus duetos altamente virtuosísticos, críticos e irônicos sobre o mundo da composição coreográfica e musical. O programa é composto de sua peça mais famosa e da mais recente. O espetáculo tem trechos falados em inglês que não permitem legenda,mas para o público será distribuída uma folha sobre o evento.

Dia 10, às 19h, Cheap Lecture, The Cow Piece Jonathan Burrows e Matteo Fargion. O segundo programa da dupla será composto da “falsa” palestra sobre as dificuldades da composição,que na verdade se torna um espetáculo. A noite se completa com a hilária e experimental The Cow Piece. O espetáculo também tem trechos falados em inglês que não permitem legenda e será distribuída uma folha sobre o evento ao público.

Ingressos e informações: 2332- 9223 e 2332-9224


MÚSICA NO MUSEU - Música no Museu, hoje a maior série de música clássica do Brasil e com incursões pelo exterior, encerrou no Teatro Amazonas lotado, a sua temporada Norte-Nordeste  2015 apresentando o pianista João Carlos Assis Brasil homenageando Manaus no aniversário da cidade. O projeto, aliás, homenageou todas as cidades nos seus aniversários com um presente dado pelos Correios, aos seus habitantes. O programa foi em torno dos  Imortais da Música Brasileira" mesclando clássicos e populares de Chiquinha Gonzaga a Tom Jobim, passando por Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim, Radamés Gnatalli, Guerra Peixe, Francisco Mignone, Ari Barroso, Pixinguinha, Zequinha de Abreu, Luis Gonzaga, entre outros. Do roteiro constaram apresentações dos Duos Dani Spilman, sax, e Sheila Zaguri, piano no Museu Histórico do Maranhão, Maria Célia Machado, harpa, e Maria Helena Andrade, piano, no Teatro da Paz em Belém, Jerzy Milewsky, violino, e Aleida Schweitzer, piano, na Igreja Madre de Deus em Recife e no Mosteiro de São Bento em Olinda, Neti Szpilman, voz, e Maria Luisa Lundberg, piano, na Igreja de São Francisco em João Pessoa, no Palácio do Governo em Maceió, no Museu da Gente Sergipana em Aracaju e no Museu Histórico de Sergipe em São Cristóvão, a quarta cidade mais antiga do Brasil, além da Orquestra de Cellos do Rio Grande do Norte sob a regência de Fábio Presgrave na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com concertos lotados.

Como outros projetos de circulação de música,os serviços e fornecedores foram contratados localmente e nas apresentações houve um apelo ecológico já que todos os locais dispunham de coleta seletiva de lixo e, assim, acabado o concerto os locais foram liberados sem nenhum resíduo. Também como destaque a presença,em todos os concertos, de alunos de escolas públicas  e de grupos de terceira idade e de projetos assistenciais locais. Também presentes jovens músicos e que não só aprenderam com os musicistas cariocas como também servirão de base para o IX Concurso Jovens Músicos-Música no Museu que será realizado em 2016 cujo vencedor receberá um prêmio de U$105 mil da James Madison University. O sucesso foi tão grande que os próprios espaços estão submetendo aos Correios a sua continuidade em 2016.

 

OSN UFF – Dia 6, às 18h, será o concerto da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense, na Igreja da Candelária, e será reapresentado, no Centro de Artes UFF, em Niterói, dia 08 de novembro, dentro da Série Alvorada. A regência será de Éder Paolozzi.

Ingressos e informações: 3674-7512

 

MASTER CLASS - O pianista Iain Burnside e o barítono Roderick Willians realizarão master classes para piano de acompanhamento e canto com entrada gratuita para até cinco executantes e ouvintes no Espaço Guiomar Novaes. Burnside estará disponível na terça-feira, dia 10 de novembro, de 10h30 às 13h00. Willians na sexta-feira, dia 13 de novembro, de 10h30 às 13h30. Não há um programa definido, os interessados deverão apresentar uma obra em que estejam trabalhando no momento. Inscrições pelo e-mail lisiafernandezscm@gmail.com.

O recital do duo será realizado no dia 11, às 20h, na Sala Cecília Meireles.

Ingressos e informações: 2332- 9223 e 2332-9224


DICA DA SEMANA

 



Tags:

Recomendadas para você