Jornal do Brasil

Acervo

Família de socialite já pensa em aumentar a segurança

Jornal do Brasil

Aline Erthal, Agência JB

RIO - Um segurança que trabalha há 3 anos com a família da socialite Ana Cristina Johanpeter, comentou que a família já pensa em aumentar o número de guardas. O objetivo seria não permitir que nenhum membro da família ande desprotegido.

Mônica Pacheco,cunhada da filha da vítima, Manuela, comentou que Ana Cristina era a única que andava sem seguranças e não tinha carro blindado.

-Ela achava que não precisava de porque quase não saía do bairro.Mesmo assim, obrigava as filhas a andar sempre com os seguranças - conta.

A advogada Ana Lúcia Reisenberg, amiga de Ana Cristina há 15 anos,comentou que os parentes da vítima estão revoltados com a brutalidade do crime e com a certeza de impunidade.

- O criminoso é menor de idade e nada vai acontecer.Isso é um absurdo - disse a advogada, indignada.



Tags:

Recomendadas para você