Jornal do Brasil

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Hildegard Angel

Colunistas - Hildegard Angel

Vergonha Alheia

Jornal do Brasil

Vergonha Alheia 

Quando José Padilha dirigiu “Tropa de Elite”, muita gente não entendeu o recado. Não satisfeito, o diretor fez o segundo filme, e ali estava clara a mensagem à sociedade, enfatizada pelo discurso do Capitão do Nascimento em Brasília, última cena do filme. Ainda assim, teve gente dentro da própria produção que nada entendeu. Caso do ator Sandro Rocha, que viveu o papel de um miliciano casca- -grossa. Ontem, Sandro postou um vídeo em que diz como o Brasil seria melhor se fosse dado outro golpe militar. Não só não aprendeu nada nas aulas de história no colégio, como deixou de aprender com seu colega Wagner Moura, digo, com o Capitão Nascimento. 

Aliás, quem também não aprendeu, ou parece que desaprendeu, foi o próprio José Padilha, que, com o seu “O Mecanismo”, seriado feito a serviço dos interesses da norte-americana Netflix, em inúmeros momentos trai a verdade dos fatos, reforçando o processo de judicialização da política brasileira. O que cada vez nos faz passar mais longe de um Estado democrático.

Ah, os encontros...

Os encontros com a jornalista Alice Monteiro no Castelinho são uma delícia. No dia 7, às 18 horas, ela vai promover mais uma dessas reuniões, com muito pocket show de poesia e música. Os convidados são o jornalista e poeta Álvaro Miranda, que tem quatro livros de poesia publicados, e a cantora Morana Silveira. Eles apresentam seus trabalhos mais recentes, conduzindo a festa num clima intimista e informal. Morana Silveira foi backing vocal de Tim Maia e teve apresentações de destaque, cantando Pérola Negra com Luiz Melodia. Já foi, inclusive, acompanhada por consagrados, como o pianista Márvio Cirib.

O Rio que dá certo 

Moradores e comerciantes de Copacabana e do Leme estenderam uma grande faixa na Av. Nossa Senhora de Copacabana, enaltecendo o “Programa Rio+- Seguro”. A Prefeitura colocou em ação, naqueles bairros, verdadeira força-tarefa: Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Cet-Rio, Rio Luz, Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente, Riotur, Comlurb, Secretaria Municipal de Assistência Social e de Direitos Humanos, Coordenadoria de Gestão do Espaço Urbano e a Superintendência da Zona Sul. Todos envolvidos no aumento de 280 agentes de segurança nos bairros. A sensação, hoje, de caminhar pela Zona Sul é a de se estar na Suíça, com praticamente um agente de segurança por esquina. Difícil vai ser explicar que a Síria também é aqui, e fica logo ali...

Multishow e Chapolin

Uma fala de Chaves, em que ele diz que “Batman está em lua de mel com Robin”, foi cortada nessa atual temporada da reprise do seriado mexicano de 1970, pelo Multishow. A preocupação do canal pago era com este novo Brasil, mais atento às situações de homofobia, machismo, racismo e ao politicamente incorreto. Qual o quê! O povo caiu de pau em cima, choveram reclamações. O Multishow precisou pedir desculpas àqueles que desejam se divertir com piadinhas de mau gosto com homossexuais e a ingenuidade dos mais pobres e ignorantes.

Falando nisso

Vem por aí o 15º Seminário LGBT do Congresso Nacional. Os palestrantes irão falar sobre como é envelhecer sendo LGBT e os desafios para o futuro. Em meio às discussões que irão tomar conta do Congresso Nacional, haverá a mostra “O tempo de nossas vidas”. A partir do dia 6 deste junho, com a curadoria voluntária de Clauder Diniz , na Casa da Cultura da América Latina, Universidade Nacional de Brasília. 

Theozin

“Deixa eu te dar uns beijo, gata”, na varanda da Laura, no domingo

O Menino do Rio ainda tem cabelos cacheados, calção corpo aberto no espaço, pratica surf e curte o sol de Ipanema. Só que seu estilo musical não é apenas MPB. É também e sobretudo o hip-hop. O som de Theozin & Ogrowbeats vai abrir a agenda de junho do Música na Laura com Faro, projeto da Casa de Laura Alvim. No domingo, dia 3, às cinco e meia da tarde, com Theozin na Varanda de Laura, mostrando, ao violão, o repertório de um EP com seis temas selecionados entre mais de 50 músicas criadas por ele, agora em parceria com Ogrowbeats (João Pedro de Moura Xavier, seu amigo de infância), que assina os arranjos eletrônicos e beats do show dançante, eletrizante, romântico, inusitado.

A sequência de temas conta as várias fases de um namoro, do deslumbre inicial ao fim. Antes e depois da apresentação, o público curte o pôr-do-sol de Ipanema com sets do DJ João Rodrigo. O que mais de bom pode acontecer numa tarde na Laura com Theozin? Só se for um encontro casual, na plateia, com celebridades como um Pedro Bial ou com uma Giulia Gamm. Os pais de Theozin...

---------------------------

BORBULHANTES

O QUE CAUSA espécie é a normalidade com que a cobertura jornalística comentou o aumento dos preços dos produtos alimentícios na situação de crise, devido à greve dos caminhoneiros, e agora a volta à “normalidade”, com as reportagens multiplicando elogios, quase distribuindo condecorações aos comerciantes... NOS PAÍSES desenvolvidos, é ilegal o comerciante se aproveitar de situações de crise para explorar o povo, promovendo aumentos estratosféricos em produtos que já estavam em estoque ou nas prateleiras... AQUI, A COBERTURA de TV até aplaude, para poder com isso criminalizar os movimentos dos trabalhadores... PENALIZADOS SÃO os caminhoneiros, que têm que praticamente pagar para trabalhar, arcando com um combustível que aumenta diariamente. Espera-se que se submetam aos preços vis do diesel, em silêncio, e não encontrem solidariedade nos meios de comunicação... QUANTO AOS comerciantes desonestos e exploradores, para eles só os sorrisos e os elogios... E SILÊNCIO absoluto sobre os “infiltrados” que criaram ambiente de pânico nas barreiras, promovendo a violência. Quem os patrocinou? De onde vieram? Para onde foram? Quem os está investigando? Bem disse Tereza Cruvinel que o Governo nos deve uma resposta sobre isso... NUNCA NA HISTÓRIA do Tribunal Superior do Trabalho uma decisão dessas foi tomada: fazer incidir multa diária, imediata, de R$ 2 milhões em cima dos sindicatos. De cada entidade sindical. De cada dirigente sindical. Encaminhando a decisão para a Polícia Federal, para prender os dirigentes... NUNCA, EM nenhuma greve no Brasil, de qualquer categoria, isso ocorreu... NÃO VOU DIZER que dá a impressão de uma ditadura. Para mim é mais profundo. Faz-me supor que essa geração do Judiciário não tem o sentido do Estado Brasileiro. Das lutas e conquistas trabalhistas do país. Da soberania nacional. Do suor, do sangue, das angústias, do esforço envolvidos na construção desta nossa Pátria... QUE SERIA uma geração globalizada. Que o brasileiro que se preocupa com soberania ficou obsoleto, é passado... CRIMINALIZAR DESSA forma uma greve de três dias... Em três dias não é possível os petroleiros pararem a produção, ‘três dias’ é simbólico, é para controlar a produção... O QUE LEVA O Judiciário a se comportar dessa forma, a calcular essa multa milionária para quebrar os sindicatos? O que há por trás, só podemos cogitar: é a privatização da Petrobras, é o receio de que uma greve de três dias seja a fagulha, a centelha de algo maior, que pode envolver outras categorias, outros movimentos. Talvez uma greve geral para defender o patrimônio público? ... O QUE OCORRE é muito grave. Fotos de divulgação Em gestão anterior, na greve de 1995, quando os petroleiros pararam 30 dias, a multa para os sindicatos foi de dois milhões... O ESTADO DE EXCEÇÃO se sustenta. E o Judiciário vai perdendo a legitimidade para arbitrar qualquer conflito. A elite brasileira está matando o que tínhamos de Estado Nacional... A DECISÃO DO TST criminaliza e inviabiliza os movimentos sociais e sindicais... DIANTE DISSO a FUP orientou os sindicatos a suspenderem a greve... UM RECUO momentâneo para a construção de uma greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria... ESSA GRAVE violação dos direitos sindicais deverá ser amplamente denunciada à sociedade, que vê suas instituições e o Estado Democrático d e Direito fragilizados... OS PETROLEIROS anunciam que saem da greve de cabeça erguida, “ao desmascarar os interesses privados e internacionais que pautam a gestão da Petrobras”... NOVAMENTE SÃO eles, os petroleiros, que deixam sua marca na defesa da soberania. A luta contra a privatização da Petrobras, após as duas greves destas duas semanas, ganhou a sociedade... ESTÃO POSTOS em debate os interesses que pautam a política de preços dos combustíveis, deixando claro o projeto da gestão Pedro Parente de sacrificar o povo brasileiro para obedecer aos caprichos do mercado financeiro e das grandes corporações internacionais... BOM SABER que, antes do protesto legítimo dos caminhoneiros contra os preços abusivos do diesel, os petroleiros já haviam aprovado uma greve nacional para deter a escalada descontrolada de aumentos do gás de cozinha e dos derivados, cobrando a retomada da produção a plena carga das refinarias e o fim das importações de derivados... O COMUNICADO divulgado por eles à sociedade conclui com a frase: “O representante da Shell que o mercado colocou no Conselho de Administração da Petrobras já caiu. O próximo será Pedro Parente”... VAI SUBIR o preço do vinho francês nos mercados brasileiros. E olha que isso nada tem a ver com a greve dos caminhoneiros... É QUE A FRANÇA enfrenta sucessivas tempestades de granizo, que nas últimas semanas destruíram 1.800 de hectares de vinhedo. Somente em Champagne, no Norte da França, foram 1.000 hectares. No país, fala-se na pior crise nos últimos 20 anos… BRASIL E NIGÉRIA TÊM muito em comum, e muito o que discutir sobre intolerância religiosa e problemas sociais, como saúde, educação e políticas públicas. No dia 13 de junho, a Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz recebe o Rei Ooni de Ifé, da cidade de Osun, na Nigéria, para um seminário cujo tema é “Conhecimentos Tradicionais e Saúde”... ESTE É APENAS um dos encontros promovido pelo Colóquio entre os dois países.  No dia 12, o ICFS estará certamente lotado para receber o Nobel de Literatura de 1986, o professor Wole Soyinka, que participa de um debate na universidade. A UERJ e o Colégio Pedro II são os outros dois palcos que receberão personalidades e intelectuais nigerianos e brasileiros para as mesas de diálogo...

----------------

Os príncipes estão na moda

HABEMUS PRÍNCIPE

Os príncipes estão na moda. E nós, no Brasil, Habemus Príncipe! A propósito, este fi nal de semana será monárquico no Rio de Janeiro. A cidade, que foi, no século XIX, a sede da corte imperial brasileira, receberá monarquistas de todo o Brasil para o XXVIII Encontro Monárquico, promovido pela Pró-Monarquia, que ocorrerá no amanhã, no Windsor Flórida Hotel, do Flamengo. No dia seguinte, domingo, missa de ação de graças, na igreja do Outeiro da Glória, pelos 80 anos de nascimento de Sua Alteza Imperial e Real, príncipe dom Luiz de Orléans e Bragança, chefe da Casa Imperial do Brasil. Ocasião de rezar pela tão sonhada restauração da monarquia brasileira, em que o príncipe Luiz será o futuro Imperador dom Luiz I. Todos reunidos sob o slogan “Se a monarquia é um sonho, a república é um pesadelo”...

----------------

É OFICIAL, começou a corrida pelo hit da Copa do Mundo 2018. O funkeiro Kevinho fez sua tentativa, e com direito a participação de Gabriel Jesus no videoclip. Ivo Meirelles e o Funk’n Lata lançaram versão do Hino Nacional em samba, e o ritmo parece até bateria de Escola. Concorrendo, ainda há o dueto de Iza e Daniela Mercury, que gravaram comercial de cerveja. Se procurar, tem mais.

---------------

Com João Francisco Werneck



Tags: borbulhantes, caminhoneiros, hildegard, príncipe, tropa de elite

Compartilhe: