Jornal do Brasil

Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Após acusações contra Woody Allen, mãe de Selena Gomez diz tê-la alertado sobre cineasta

Assim como outros artistas do elenco de "A Rainy Day in NY", Selena doou seu cachê pelo longa

Karina Kuperman

Depois de declarar abertamente que não apoia o namoro da filha, Selena Gomez, com Justin Bieber, e revelar que não gosta do genro, Mandy Teefey fez novas críticas à filha. Tudo começou quando uma seguidora pediu para que a empresária fizesse Selena "pedir desculpas por ter trabalhado com Woody Allen" - referindo-se ao longa "A Rainy Day in NY". Ao responder a fã, Mandy disse que não interfere nas decisões da artista. "Desculpe, ninguém pode obrigar Selena a fazer qualquer coisa que ela não queira. Eu tive uma longa conversa com ela sobre não trabalhar com ele e não adiantou. Sua equipe tem pessoas incríveis. Não há ninguém culpado aqui. Ninguém a controla. Ela toma suas próprias decisões. Não importa o quão difícil seja tentar aconselhá-la. É como falar para um surdo", afirmou.

Mãe de Selena Gomez responde fã
Mãe de Selena Gomez responde fã

Vale destacar que Woody Allen foi acusado de abuso sexual contra sua filha adotiva, Dylan Farrow, e a atriz Mariel Hemingway. Essa semana, aliás, Dylan esteve em um programa da rede americana CBS para falar sobre o caso. Hoje com 32 anos, ela afirmou que o pai adotivo a molestou quando ela tinha apenas sete. "Eu sou confiável e eu estou dizendo a verdade, e acho que é importante que as pessoas percebam que uma vítima, uma acusadora, importa. E que são suficientes para mudar as coisas", afirmou. "Por que Harvey Weinstein e outras celebridades acusadas estão sendo banidas de Hollywood, enquanto Allen recentemente garantiu um contrato milionário com a Amazon? O sistema funcionou para Harvey Weinstein por décadas. E continua funcionando para Woody Allen”, chegou a dizer, em um artigo para o jornal "L.A. Times", em dezembro.

Woody Allen chegou a ser investigado por causa de uma denúncia feita em 1992 pela filha adotiva dizendo que ele havia abusado dela na casa da família, mas os promotores não deram prosseguimento ao caso. O diretor sempre negou as acusações afirmando que elas tinham sido inventadas por sua ex-mulher, Mia Farrow, que adotou Dylan quando ela tinha menos de um mês de vida. Em 2014, Dylan escreveu uma carta pública dizendo novamente que tinha sido molestada por Allen. Recentemente, em uma série de tweets postados antes do Globo de Ouro, ela voltou a afirmar que Allen era um "predador".

Selena Gomez trabalhou com Allen em "A Rainy Day in NY"
Selena Gomez trabalhou com Allen em "A Rainy Day in NY"

Diante do crescimento dos escândalos de assédio sexual em Hollywood e do movimento "Time's Up", de artistas americanas contra o abuso em ambiente de trabalho, diversos atores tem se distanciado de Woody Allen. Timothee Chalamet, que está no próximo filme de Allen, "A Rainy Day in NY", chegou a afirmar que doará seu cachê para a caridade porque não quer "lucrar com seu trabalho no filme". Os atores Rebecca Hall e Griffin Newman, que também estão na produção, já haviam anunciado o mesmo. Agora, é Selena Gomez quem declarou a decisão. Em uma publicação nas redes sociais, ela apoiou a causa: "É hora de mudar o equilíbrio no local de trabalho, de representar a minoria para representar todos nós".

Selena afirma que doará seu cachê pelo filme
Selena afirma que doará seu cachê pelo filme

De acordo com uma fonte da revista "People", Selena “fez uma doação significante anonimamente, que excede de longe o salário que ela recebeu pelo filme”.

Tags: a rainy day in ny, abuso, assédio, cachê, cineasta, doação, dylan farrow, escândalo, filha, griffin newman, hollywood, karina kuperman, mandy teefey, mãe, rebecca hall, selena gomez, sexual, time's up, timothee chalamet, trabalho, woody allen

Compartilhe: