Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Tiririca renuncia cargo de deputado federal: "Saio com vergonha"

O artista ocupou a cadeira na Câmara por sete anos e se diz "decepcionado com a política"

Karina Kuperman

Segundo deputado mais votado do Brasil, Francisco Everardo Oliveira Silva, do partido PR de São Paulo, mais conhecido como Tiririca, renunciou o cargo nessa quarta-feira, 6. De acordo com ele, o motivo é a decepção e vergonha com os bastidores do Congresso Nacional. "O que eu vi nos sete anos aqui, eu saio totalmente com vergonha. Não vou generalizar, não são todos, tem gente boa como em qualquer profissão", disse, em um discurso a Câmara quase vazia. Vale lembrar que ele ainda tinha mais um ano de mandato na política, já que as eleições para 2019 acontecem só no final do ano que vem. O palhaço, aliás, ocupa a cadeira na Câmara há dois mandatos. Em 2010, ele teve um ótimo resultado nas urnas. Com os slogans "você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não sei, vote em mim que eu te conto" e "pior que tá, não fica", ele se tornou o deputado mais votado naquelas eleições. 

Tiririca
Tiririca

"Subo nesta tribuna pela primeira vez e pela última vez, não por morte, mas porque estou abandonando a vida pública", disse. De fato, esse foi o primeiro discurso de Tiririca desde que ele foi eleito pela primeira vez, em 2010. "Seria hipócrita se eu saísse daqui e não falasse realmente que estou decepcionado, decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos", comentou, emocionado. "Estou saindo triste para caramba, estou muito chateado, muito chateado mesmo com a nossa política, com o nosso parlamento. Eu, como artista popular que sou e político que estou, estou bem chateado. Não com os meus sete anos aqui na política. Não fiz muita coisa, mas, pelo menos, fiz o que sou pago para fazer, estar aqui e votar de acordo com o povo", declarou ele, que acredita que o Congresso brasileiro "trabalha muito e produz pouco".

O deputado revelou, ainda, ter sofrido preconceito no período em que esteve na Câmara. De acordo com ele, a discriminação por parte de colegas legisladores foi por sua origem "humilde, do povo". "Sofri preconceito. Ontem mesmo, ao chegar, um colega... colega, não. A gente discutiu, pensei até que ele ia me agredir. Depois, fui levantar a ficha dele e o cara é mais sujo do que pau de galinheiro, tem mais de cinco processos por desvio de dinheiro público. E aí vem falar o que, por eu ser um cara humilde, um cara do povo?”.

A campanha de Tiririca
A campanha de Tiririca

Ele contou que os parlamentares são bem pagos e tem mordomia, mas que não fazem jus ao que recebem. "Pelo menos ando nos aeroportos de cabeça erguida, mas eu acho que muitos dos senhores não têm essa coragem, de dizer que são parlamentares, porque é uma vergonha, é vergonhoso", disse.

Vale lembrar que, no último domingo, 3, ele já havia dado sinais de sua decepção. Durante uma entrevista para o jornalista Roberto Cabrini, do programa Conexão Repórter, afirmou que  não pretendia mais se candidatar na próxima eleição.

Tags: brasileira, candidatar, cargo, congresso, decepção, deputado, do povo, eleição, federal, francisco everardo oliveira silva, humilde, karina kuperman, nacional, parlamentares, política, preconceito, renuncia, tiririca, trabalho, vergonha

Compartilhe: