Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Bruno Gagliasso registra queixa após ataques racistas contra a filha: "Ela vai ser forte"

Giovanna Ewbank também se pronunciou e homenageou a pequena Titi com uma foto: "Amor e pureza"

Nesse domingo, 26, rodou na internet um vídeo em que a socialite americana Day McCarthy, que se define como escritora e mora no Canadá, faz ofensas racistas a pequena Chissomo, filha do casal de atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Durante seu discurso, ela chega a dizer que Titi tem o cabelo “horrível” e ataca: "O nariz é horrível, mas o povo diz que a menina é linda”. Ela vai além: “Filha não é”.

Bastou o dia amanhecer para que Bruno Gagliasso fosse prestar queixa. Acompanhado de seus advogados, o ator chegou à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), na Cidade da Polícia, localizada na Zona Norte do Rio logo cedo. Eu espero que aconteça justiça e por isso que eu estou aqui, como pai e como cidadão. É um crime e ela precisa pagar pelo que ela fez. É uma criminosa e eu acho que o mais importante de tudo é que eu estou aqui”, afirmou, durante uma entrevista na porta do local.

A pequena Titi com os pais
A pequena Titi com os pais

No domingo, Bruno já havia se pronunciado por meio de suas redes sociais, ao compartilhar uma imagem da frase da filósofa, ativista e professora americana Ângela Davis: "Numa sociedade racista, não basta não ser racista, é necessário ser antirracista”, publicou. “Por você, por mim, por nós”, finalizou ele, que garantiu que vai estimular a filha a sempre denunciar esse tipo de ataque. "Mais tarde ela vai ter a força e inteligência suficiente para fazer o que estou fazendo aqui. E eu vou vir acompanhar. Não sei se vai ser a última, obviamente não será, mas ela vai ser forte, vai ser instruída a isso. Quando ela der um Google, vai ver o que aconteceu e vai saber que os pais dela estiveram do lado dela, os amigos tiveram do lado dela, que a sociedade esteve do lado dela e que essa criminosa foi presa, que é isso que ela precisa ser”.

"Ela disse que está em outro país. Conversando com a delegada, ela disse que é muito importante eu estar fazendo isso porque é crime em qualquer lugar do mundo e ela vai responder por isso. Inclusive, quem se sentiu ofendido com o que ela fez pode prestar queixa aqui, qualquer pessoa”, explicou o ator.

Titi
Titi

Giovanna também se pronunciou pelas redes sociais: "Bom domingo com amor e a pureza de uma criança. À todos que tem nos mandado mensagens sobre o acontecido, racismo é crime. E já estamos tomando as devidas providências perante a lei. Obrigada", escreveu ela, compartilhando uma foto da filha. Em seu canal no YouTube, a atriz e apresentadora já havia contado que só entendeu o que era desigualdade racial de fato há um ano quando trouxe Titi do Malawi, na África, para viver com ela e com o marido no Brasil. "A Titi chegou me ensinando muita coisa. Sempre soube que existia desigualdade racial, o preconceito, mas não estava perto de mim, não sentia. Não tinha essa noção. Hoje em dia, quando entro em um restaurante quero ver quantos negros estão sentados, comendo no mesmo local que eu. Meu objetivo de vida é que a Titi seja a mulher mais feliz do mundo, empoderada, que lute pelos seus direitos, que sirva de inspiração para crianças e outras mulheres negras”, disse, na época.

Vale destacar que essa não é a primeira vez que Day McCarthy ofende filhos de famosos na internet. Rafaela Justus, filha de Ticiane Pinheiro e Roberto Justus, também já foi alvo de comentários preconceituosos e ofensivos da socialite, que chamou a menina de “brinquedo assassino”.

Essa é a segunda vez que Bruno vai à DRCI em pouco mais de um ano. Em novembro do ano passado, ele registrou outra queixa por racismo contra a pequena. 

Tags: ataque, bruno gagliasso, chissomo, comentários, day mccarthy, delegacia, desigualdade, empoderada, filha, giovanna ewbank, karina kuperman, malawi, negra, ofensas, pequena, queixa, racial, racista, tiri, áfrica

Compartilhe: