Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Turma do Bem premia dentistas em noite de gala com Pabllo Vittar

Profissionais foram escolhidos por trabalho de inclusão social através do sorriso

Se existem milhares de dentistas que se destacam por qualificações e técnicas, a Turma do Bem está aí para provar que, mais do que habilidade e experiências, os profissionais da área precisam procurar ter empatia, cuidado, carinho, atenção, respeito ao próximo e fazer sua parte pelo social. Mergulhado em vários projetos de tratamento humanizado, Fábio Bibancos já tem mais de 17 mil parceiros na ONG, que atende quase 70 mil jovens pelo Brasil, América Latina e Portugal. Mas isso não é o suficiente para fazê-lo acomodar-se. O renomado dentista promove, anualmente, o evento Sorriso do Bem que conta com a festa do Oscar da Odontologia. A cada edição, premia dentistas que mais contribuíram para a inclusão social através da saúde bucal. O evento, considerado o maior de odontologia e voluntariado do mundo, foi realizado em Poços de Caldas (MG) entre os dias 14 e 17 de novembro, e “Cuidar, Sorrir, Amar” foi o lema por lá. Com a participação de cerca de 1.000 pessoas, entre dentistas, palestrantes e personalidades, o encontro foi permeado pelo tema “O cuidar de si: iluminação e cura na Grécia Antiga”. Pelo segundo ano consecutivo, a premiação em black tie tomou conta do Casino do Palace Hotel, localizado na estância hidromineral que tem tudo a ver com o tema.

O show de Pabllo Vittar animou os presentes
O show de Pabllo Vittar animou os presentes

Explicamos: o município remete ao espírito de cura da Grécia antiga, integrando opções de lazer e diversão com o poder curativo de suas águas sulfurosas. Um cenário perfeito para o resgate da sabedoria dos helenos, que consideravam os banhos uma prática de prazer, saúde e espiritualidade. “Aconteceu um grande encontro. Fui fazer um curso de Grécia e descubro que aqui, Poços de Caldas, foi criado como um santuário grego. Tem a parte da hotelaria, banhos, área de diversão. Eu entendi que o que estávamos fazendo intuitivamente já tinha sido observado pelos gregos na formação dos seus médicos”, disse Fábio, sem deixar de tecer elogios à cidade que acolhe seu evento. “Poços de Caldas é uma cidade atípica em termos de cultura. Temos cinemas de rua, um charme, cultura muito aguçada na população. É um patrimônio histórico e cultural bem conservado. Trazemos as pessoas para refletir e é uma delícia que seja em um lugar como esse”, comemorou ele. “Esse encontro faz um afago, proporciona um novo respirar, não só para a Turma do Bem, mas para todos. Ver que os gregos já haviam pensado em como cuidar da saúde de forma humanista é incrível. A nossa civilização foi detonando tanta coisa, colocando tanta culpa, que quando você vê a beleza, a leveza, a loucura dos gregos, constatamos que dava para ter feito de outro jeito. Treinamos dentistas para serem mais humanistas e esse é o modelo grego de saúde. Loucura essa sincronicidade. E ainda descobrir que é inspirado no lugar em que se formavam médicos gregos. É incrível”, explicou Fábio.

Fabio Bibancos
Fabio Bibancos

Em sua 12ª edição, o evento cumpre, mais uma vez, seu objetivo, que é mobilizar, engajar e inspirar a rede – que conta hoje com 17.100 dentistas voluntários em 14 países –, para ampliar o impacto social na vida dos beneficiários, em defesa do sonho de milhões de brasileiros de ter acesso a dentistas e resgatar a auto-estima. O desafio é, de fato, imenso: são 40 milhões de pessoas hoje no Brasil que não vão ao dentista por problemas financeiros e 16 milhões perderam os dentes.

Para melhorar esse quadro, especialistas, artistas e personalidades, todos engajados na causa, compuseram a programação. Rodrigo Lopez, ator e pesquisador, ministrou o curso cujo tema permeia e inspira todo o evento: “Cuidar de si: iluminação e cura na Grécia Antiga”. Sua palestra discutiu formas de encaminhar o pensamento para uma cura diária, não apenas relacionada à medicina mas a características da pessoa como um todo. Por lá, Rodrigo propôs um mergulho na antiguidade grega como antídoto – considerando uma possibilidade de se abrir para o conhecimento e de reverenciar sentimentos profundos.

Já o médico e cientista Beny Schmidt, diretor e fundador do Laboratório de Patologia Neuromuscular da Escola Paulista de Medicina, que chefiou o maior mapeamento de doenças musculares do mundo, também retomou a Grécia Antiga ao abordar o mito da Fênix em sua palestra intitulada “Qualidade de vida e o mito da Fênix de renascer das cinzas”.

O encontro contou, ainda, com uma palestra do escritor amazonense Milton Hatoum, vencedor do Prêmio Jabuti em 2009, e que lançou o romance A Noite da Espera, da jogadora Magic Paula; de Luciana Quintão, fundadora da ONG Banco de Alimentos; de Robinson Shiba, profissional dentista que criou a rede de fast-food China in Box; do escritor Marco Aurelio de Moura, que falou sobre a intolerância na internet; e da consultora Gleice Oliveira, que discutiu técnicas Disney para encantamento, palestra que compõe o Ciclo Odontológico, que acontece durante o Sorriso do Bem.

E vamos à noite de gala! A Turma do Bem premiou o Melhor Dentista do Mundo, troféu dado ao voluntário que mais trabalhou para a democratização do acesso à odontologia, incluindo a realização de triagens para a seleção de pacientes com problemas bucais, cadastramento de novos dentistas voluntários, promoção de políticas públicas que auxiliam na promoção da saúde bucal e captação de recursos para a sustentabilidade do projeto, e Estudante do Bem, que é aquele que produz o melhor painel com um relato de um caso clínico mostrando a realidade social e odontológica de jovens de baixa renda. “Para ganhar o prêmio tem alguns pré-requisitos importantes, mas, principalmente, o município que este médico atende precisa estar equilibrado e ainda o número de dentistas voluntários que ele conseguiu para agregar à rede dele, o número de procedimentos realizados e a captação de recursos”, explicou Fábio Bibancos.

De fato, os premiados têm isso em comum: todos agem com iniciativa para promover a inclusão e inspirar pessoas a assumir posições transformadoras em relação à sociedade como um todo. O doutor Leonardo Costa, de Salvador, ganhou o título por ser um dos responsáveis pelo projeto em sua cidade, que conquistou a maior captação de recursos do ano. Ele entrou na Turma do Bem em 2011 e é Embaixador desde 2012 e, como bom baiano, teve como principal projeto realizado o Carnaval do Bem – em que parte da venda dos abadás foi revertida para a ONG. Além disso, cadastrou mais de 20 novos voluntários, duas clínicas de radiologia e orientou um Estudante do Bem. “Toda a rede TdB deve ser considerada Melhor Dentista do Mundo. Tudo o que fazemos é com base no maior amor possível, para devolver mais sorrisos a quem precisa. Se você faz diferença para uma pessoa, você já é o Melhor Dentista do Mundo. Queremos que essa semente se multiplique, para que todos possam sorrir mais”, disse Leonardo.

Entre os cinco finalistas estavam ainda Beatriz Collins, de Nanchital, México, Daiz Nunes, de Macapá. Índia e Embaixadora em seis edições do Sorriso do Bem, ela já foi eleita a Melhor Dentista do Mundo em 2007 e ficou no Top 5 na última edição. Coordenadora mais ativa da Região Norte, Daiz aumentou o número de atendimentos em mais de 100 crianças na sua cidade. Além disso, trouxe dois estudantes de Macapá para o Sorriso do Bem em 2017, Garbes Grespan, de Itu, que participou de todas as edições do Sorriso do Bem desde o seu cadastro e, nesse ano, pela primeira vez, foi Embaixador. O doutor. Garbes já indicou coordenadores em três e seu grande destaque é ter sido o recordista brasileiro de dentistas cadastrados em 2017 e ainda Meire Suely Dias Almeida, de Ilhéus. Embaixadora em 2015 e 2016 e coordenadora de sua cidade desde 2014, a doutora Meire acompanha e redireciona as crianças para as especialidades necessárias. Com seu forte trabalho de cadastro de novos dentistas, conseguiu um aumento expressivo no número de jovens atendidos.

A premiação selecionou também o Estudante do Bem – aquele que produz o melhor painel com um relato de um caso clínico mostrando a realidade social e odontológica de jovens de baixa renda. O estudante vencedor foi Bruno José Linhares, de Natal (RN).

A noite teve ainda a festa de debutante das meninas do Projeto 15, criado por Fábio Bibancos. O projeto foi idealizado pelos 15 anos da criação da Turma do Bem e conta com garotas de 12 anos a 17 anos que além do tratamento odontológico ganharam uma madrinha, selecionada em coletivos feministas da FGV e Mackenzie, que tem a missão de construir uma relação de amizade e troca com as beneficiárias. Fábio Bibancos constatou que os meninos atendidos pelo projeto conseguiam maior inclusão social e hoje muitos estavam formados. Já as meninas… engravidavam e não tinham tantas chances na sociedade. Agora, elas contam com oportunidades a partir da troca de experiências, conhecimento e apoio.

A noite de entrega dos prêmios contou com a participação de Ângela Dip, João Vitti, Cassio Scapin, Thiago Adorno, Talita Castro,Rodrigo Lopez, Paula Cohen e Milhem Cortaz, e com show da banda de Mark Lambert. Tudo com direção de Marcelo Várzea.

Para encerrar o show foi comandado por ninguém menos do que Pabllo Vittar. A cantora conversou com exclusividade com a coluna momentos antes de sua performance sobre o seu engajamento na causa da Turma do Bem que faz a inclusão social através da saúde bucal: “Eu acho uma parceria muito importante, porque a classe LGBT no Brasil muitas vezes vive em subúrbios, não tem condições de ir ao dentista por conta das precariedades que vivemos no país. A Turma do Bem é um projeto incrível, porque traz mais humanidade e atende a este público. Fico muito feliz de estar aqui hoje fazendo o que eu mais amo, cantar”.

A proposta da Turma do Bem é promover a inclusão social por meio do sorriso, oferecendo não só tratamentos odontológicos e ortodônticos mas o resgate da autoestima e a possibilidade de uma vida plena. É por iniciativas como essa, em 15 anos, a ONG impactou mais de 70 mil jovens e 750 mulheres – dentro de outro projeto bem-sucedido, o “Apolônias do Bem”, que cuida de mulheres e trans vítimas de agressão. Em Poços de Caldas, Bibancos e sua equipe apresentaram aos voluntários seus mais novos projetos: o aplicativo Ismyli, que será uma plataforma de interação e comunicação dos dentistas, além de aprendizado, compras, e terá parte da renda revertida à Turma do Bem, e o projeto Meninas, que é uma rede de proteção criada para que estudantes e recém-formadas “amadrinhem” beneficiadas com o intuito de ajudá-las, instruí-las e empoderá-las.

Estima-se que o retorno dos tratamentos da Turma do Bem para sociedade aproxime-se hoje de R$ 1 bilhão. Seu modelo inovador de gestão, baseado no voluntariado, caracterizado pela fácil reprodução e pelo baixo custo para a organização. Por seus projetos, a OSCIP ganhou o prêmio Empreendedor Social da Schwab Foundation; tornou-se fellow da Ashoka; foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas e escolhida pela fundação filantrópica Epic Foundation para integrar o primeiro portfólio de instituições que investem em alto impacto social. E seus integrantes, com certeza, querem ir muito além.

Tags: amar, autossustentável, cuidar, dentistas, estudante do bem, evento, fabio bibancos, gestão, inclusão, inovador, ismyli, melhor dentista do mundo, ong, pabllo vittar, poços de caldas, prêmios, rodrigo lopez, show, social, sorrir, sorrisos, turma do bem

Compartilhe: