Jornal do Brasil

Sábado, 24 de Junho de 2017

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

SPFW - todo o conforto da Cotton Project

Marca exaltou uma moda relaxante e descompromissada

direto de São Paulo

Parte da nova turma responsável por injetar fôlego a SPFW, a Cotton Project seguiu apresentando criações fiéis ao seu DNA jovem e descompromissado. Sob a batuta do diretor criativo Rafael Varandas, a marca promoveu uma reflexão sobre a falta de profundidade nas relações. 

“Hoje vivemos em uma sociedade que tem medo do tédio, na qual o ato de relaxar é automaticamente associado ao ócio alienante, trazendo uma sensação de inércia e inutilidade. Existe, porém, o relaxamento relacionado ao ócio criativo. Um momento voltado para si mesmo, quando é possível absorver e refletir sobre novas idéias. Esse é o ato de relaxar vislumbrado pela coleção”, explicou o papo cabeça.

Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 
Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 

O tema denso foi traduzido para colocar em pauta um flerte bem particular com a moda dos ‘pijamas’. “Criamos roupas super confortáveis. Um loungewear que vai da soneca até o trabalho. Entramos pela primeira vez na alfaiataria, mas ela foi pensada para um CEO que, diferente do yuppie dos anos 1980, valoriza o relaxamento. Redesenhamos a roupa daquele surfista preguiçoso dos anos 1990”, completou Varandas.

Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 
Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 

A modelagem favorece o novo momento da moda, de abrir mão da silhueta ajustada para celebrar os shapes mais soltos, sinônimo de liberdade de movimentos. “Abandonamos o skinny para ir direto para o conforto. Toda a nossa pesquisa apontou para um caminho contrário às peças apertadas. As calças todas estão largas, pelo menos alguns centímetros maiores do que a coleções passadas. Isso reflete exatamente uma tendência, e ainda mais o tema da coleção”, enfatizou.

Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 
Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43 

O veludo de algodão e o cotelê também foram vistos aos montes, bem como jeans e a sarja. Nylon de seda, cetim de viscose, alpaca sintética e algodão orgânico complementam as escolhas dos materiais.

Nas cores, tons de marrom ao bege, rosa, verde e laranja, em um mood que lembra muito o universo dos filmes cult do diretor Wes Anderson. “Casamos a mesma paleta. O marrom foi sempre uma cor forte, desde o começo da Cotton, e por coincidência foi um tom que o Wes adotou”, comentou. Os clássicos masculinos também marcam presença na coleção, preto, azul marinho e cinza, para cimentar um mood que com certeza fará a cabeça dos modernos.

Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43
Desfile da Cotton Project no quarto dia de SPFWn43

BELEZA

Para o desfile da Cotton Project na SPFW, Helder Rodrigues, responsável pela beleza da apresentação, trouxe uma aparência de fim de dia. Na beleza, o beauty stylist tinha como objetivo fazer uma pele corada, como se a pessoa tivesse aproveitado um dia de sol de Outono, e um cabelo mais cansado, depois de horas de exposição. “Nos fios, a gente respeitou a textura individual de cada um e fizemos um efeito mais de fim do dia, com um aspecto podrinho. Na maquiagem, eu me inspirei no pôr-do-sol de outono. Então, é como se a pessoa tivesse caminhado sem protetor e ficado com um rosado na parte alta da bochecha”, detalhou.

Tags: conforto, cotton project, helder rodrigues, pijamas, rafael varandas, reflexão, spfw

Compartilhe: