Jornal do Brasil

Sábado, 24 de Junho de 2017

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

SPFW - Elis Regina, acreditem, inspira modelagem justa de Amir Slama

Além das cores vibrantes e fortes, o estilista também apostou em tecidos metalizados 

direto de São Paulo

Sinônimo da uma modelagem impecável, Amir Slama apresentou sua terceira coleção após o aguardado comeback ao mundo fashion. Desta vez o estilista se inspirou no show Saudades do Brasil, apresentado por Elis Regina no início da década de 1980. 

“Parti daí como um primeiro momento. As formas eram mais esportivas, mais amplas, o que fui contrapondo com shapes mais justos”, explicou. 

A boa da verdade é que não há como falarmos dos anos 80 sem propormos um resgate do maximalismo exuberante da época, o que Amir faz muito bem dentro de sua assinatura. “Trabalhei muito o laminado, os tecidos metalizados. Na verdade eu comecei pensando em algumas peças laminadas e, quando desenvolvi a coleção, senti isso tão otimista que acabei assumindo do inicio ao fim”, comentou.

Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 
Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 

Seguindo com a cartilha, a cartela de cores é vibrante e forte, e se contrapõem com o ouro e a prata. O estilista desenvolveu ainda uma estampa de logotipo, criada em parceria com seu filho Artur Slama, que é artista plástico. “Brincamos com essa grafia, com essa escrita, uma hora estampada, outra hora bordada”, apontou.

A modelagem celebrava o culto ao corpo, com recortes caraterístico da época em uma nova leitura, onde nós e amarrações são a bola da vez. “Procuramos uma forma de traduzir uma vontade mais sexual do lifestyle brasileiro”, confessou. 

Macacões, calças e jaquetas de moletom bem da década foram apresentados em uma releitura. Destaque para os collants, dignos de uma Grace Jones contemporânea.

Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 
Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 

Otimista e muito positivo, Amir Slama atribuiu seu retorno às passarelas por conta da mudança de calendário. “O que me fez voltar a fazer desfiles foi esse novo conceito 'see now, buy now'. Acho que hoje o consumidor pede muito isso, né? Não dá pra esperar muito tempo mesmo com vocês da imprensa publicando tudo até mesmo antes dos desfiles”, brincou. 

“Não é imediato, mas em 15 dias começa soltar uma peça aqui, outra ali”. E ele entende a crise, mas acredita que a moda é maior do que o momento: “A mulher e o homem brasileiros curtem muito a moda. Eles gostam. Então se existe capital para isso, eles investem”.

Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 
Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 

Atualmente o estilista possui uma loja em São Paulo e no Rio de Janeiro, além de uma franquia em Ribeirão Preto, no interior paulista, e pretende revender para algumas multimarcas no Brasil e no exterior. “Desenvolvemos também algumas coleções com marcas de fora, mais fast fashion. A ideia é expandir cada vez mais para o mercado externo”.

BELEZA

O óleo de coco volta a ser um dos segredos de mais uma maquiagem assinada por Rodrigo Costa. Desta vez, para o desfile de Amir Slama, a proposta do maquiador era fazer um visual totalmente natural, saudável e que nem aparentasse estar maquiada. Segundo Jean Ricardo, um dos profissionais de sua equipe, a beleza deste desfile trazia a ideia de um pós praia. Assim, o principal destaque para a produção estava nos cabelos, que ganharam efeito molhado e mais podrinho. “A ideia da beleza foi mostrar uma menina que, depois de aproveitar a praia, fez um puxadinho no cabelo e usou uma fivela, que vai ficar aparente para prender. Na lateral, usamos gel para dar um efeito molhado e, em toda a extensão, uma cera para que ficasse com aspecto sujo e pesado”, explicou.

Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 
Desfile de Amir Slama no quarto dia de SPFWn43 

Tags: amir slama, cores, CORTE, desfile, elis regina, estilista, metalizado, moda, modelagem, óleo de coco, rodrigo costa, são paulo, spfwn43, tendência

Compartilhe: