Jornal do Brasil

Quinta-feira, 19 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Minas Trend Inverno 2017 - Salão de Negócios: as bijoias de Endy Mesquita

ais que acessórios, as peças da designer têm a função de destacar um look

Mais uma edição e, novamente, designers e compradores satisfeitos. Na 19ª edição do Minas Trend, que rolou na última semana em Belo Horizonte, cerca de três mil compradores de 15 países agitaram os corredores do Salão de Negócios da fashion week mineira e mostraram que com criatividade e talento é possível contornar as dificuldades econômicas.

Entre as 219 marcas de vestuários, calçados, bolsas e bijuterias que marcaram presença nos 72 mil metros do Expominas, o HT foi conhecer um pouco mais da história de cada uma e saber como estava a recepção das criações e, principalmente, das negociações. E, de fato, nossas conversas só comprovaram a euforia dos corredores: o otimismo voltou a acompanhar as transações.

Endy Mesquita

Mais que acessórios, as peças de Endy Mesquita são quase roupas em suas produções. Designer de sua marca homônima, a artista aposta em peças que tem a função de destacar um look. Como nos contou, Endy acredita que as bijuterias podem ser mais do que elementos que completam uma produção. “O acessório do meu ateliê muitas vezes tem a função de substituir até a própria roupa em um look. A mulher não precisa estar sempre com uma roupa deslumbrantes. Às vezes, uma peça de bijuteria compõe uma produção de um pretinho básico que pode ser usado até em um casamento”, explicou.

Para o Salão de Negócios, Endy Mesquita apostou em uma combinação de sensações e experiências para criar suas peças. “A coleção para o Minas Trend foi criada a partir da observação de elementos naturais, das praias, da riqueza do porto, das falésias e da areia e até da própria bandeira de Alagoas. Mas eu acho que, de um modo geral, tudo pode ser inspirador. Viagens, lugares e experiências fazem parte da minha memória fotográfica que me ajuda na hora de criar as peças”, contou a designer que gosta de mesclar o brilho da pedraria com um toque étnico de materiais. “Eu gosto muito de usar as pedras naturais, como a turquesa. Desta forma, eu acho que as bijuterias passam a ser consideradas joias e ganham um valor agregado muito maior. Outra forma de enriquecer o produto são os banhos nas correntes. Nesta coleção, eu trabalhei bastante o verniz italiano, por exemplo”, contou.

Apesar de suas peças serem maxi, Endy explicou que há uma enorme preocupação no processo de criação para que elas não sejam um incomodo nos looks das clientes. “A gente tem um cuidado muito grande na fase de criação e produção de não deixar a peça pesada. Por mais que possa ser grandiosa, o nosso objetivo é que seja sempre confortável e anatômica ao corpo da cliente”, disse.

Porém, engana-se quem pensa que bijuterias de luxo que possuem pedras naturais, cristais e banhos especiais signifiquem peças absurdas de caras. Preocupada com o atual panorama do país, Endy Mesquita contou que o segredo é equilibrar o uso de materiais. “Eu sempre tento dosar o uso dos cristais, strass e pedras naturais. Eu acho que uma peça não precisa ter tudo ao mesmo tempo. Então, em função também do preço final, eu acho que pontuar as bijuterias com esses elementos é o segredo para a balança de beleza e preço ficar equilibrada. O interessante na bijuteria é o efeito que ela provoca em uma produção. Ou seja, a solução não está no valor que cada pedra possui e, sim, no resultado final que ela proporciona à produção”, argumentou.

colunaheloisatolipan@gmail.com



Tags: acessórios, belo horizonte, bijuterias, bolsas, codeminas, confraria, economia, estandes, expominas, fiemg, heloisa tolipan, inverno, inverno 2017, minas trend, minas trend preview, moda, negociação, negócios, roupas, salão, sapatos, tendências

Compartilhe: