Jornal do Brasil

Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Brrr! Em Gramado, Snowland cria neve de verdade e tem até pista de esqui

Complexo de entretenimento tem nada menos do que 16 mil metros quadrados

Enquanto HT permaneceu por Gramado, os termômetros não ultrapassaram os 10ºC. De madrugada, as ruas eram tomadas por neblina. Quando o sol, tímido que só, insistia em aparecer, de nada resolvia: luvas, cachecóis, gorros, sobretudos eram sempre bem-vindos. Aquecedores e lareiras sempre eram ligados à noite. Cenário típico da Serra Gaúcha, uma das regiões mais frias do país – bem como a maiorias das cidades ao Sul do nosso mapa. O clima gélido, mas igualmente deliciosos, acreditem, parecia não poder piorar. Parecia. Até que o site HT foi conhecer o Snowland e entendeu que o vento da rua era bobagem perto da sensação térmica de -3ºC que chega a fazer lá dentro. Trata-se de um complexo temático, o primeiro parque de neve indoor das Américas (olha Gramado sendo pioneira novamente).

Localizado no bairro Cazaral, às margens da RS 235, o Snowland fica 6 km distante do centro de Gramado. Com apenas três anos de funcionamento, o complexo é enorme: são 16 mil m², sendo mais de 8 mil destes somente dedicados à estrutura com neve. Por lá, a neve, feita com processo artificial, acaba saindo verdadeira, como a natural que você encontra na Cordilheira dos Andes ou na Patagônia, por exemplo. Em abundância, ela se encontra no setorMontanha de Neve. Como o próprio o nome já diz, há uma montanha de neve onde só se tem acesso com traje específico. Por lá, a sensação térmica chega a -3ºC (podendo variar para menos) no topo. Por isso, macacão térmico, bota especiais, luvas e capacete são necessários – e estão disponíveis em diversos tamanhos e sem cobrança de taxa adicional. Não importando idade, sexo ou se você vai se divertir na estrutura ou não.

Devidamente trajado, o Snowland deixa à sua disposição uma pista de mais de 120 metros de extensão, até com curvas demarcadas para manobras, que permite a prática de esqui e snowboard (uma espécie de skate na neve). Durante o dia, aulas para as duas modalidades são ministradas por R$ 130 (inclui a aula, o aluguel dos equipamentos e tempo para prática pós-aprendizado). Quem já entende do esporte, pode partir para o desafio sozinho – aí o aluguel de equipamento sai por R$ 60. O acesso ao complexo varia de acordo com a época do ano. Na alta temporada (lê-se julho, dezembro e feriados), adulto paga R$ 139,00 e criança R$ 109. Já na média temporada (lê-se junho, novembro e janeiro), adulto desembolsa R$ 119,00 e crianças R$ 89,00. Os valores diminuem ainda mais em baixa temporadas – que são os meses restantes.

Além da pista de esqui e snowboard, o Snowland proporciona uma aventura em uma montanha paralela – tão alta quanto. É o Tubing, onde o visitante desce a montanha sentado em uma boia gigante. Cada boia só comporta uma pessoa, mas há a possibilidade de descer, simultaneamente, acompanhado, cada um na sua. Ah, e o mais interessante: a descida é livre. Pode subir e descer quantas vezes quiser – sem nenhum custo adicional por isso. Outra atividade sem custos a mais é a patinação no gelo, que permite a participação de visitantes a partir de 6 anos – ou com tamanho de pé mínimo 28. Ou seja: criançada liberada. Ah…e falando nelas, a organização arma um espetáculo super lúdico batizado de “Flokus: em busca da neve”. No enredo? Os segredos do Snowland, protegido por guardiões mágicos.

São, ao todo, 18 atrações, das mais calmas às mais radicais. Para os turistas menos afoitos, por exemplo, vale a pena conhecer a Escavação Arqueológica, um cenário perfeito para as fotos em família. Depois, é uma boa brincar nos fliperamas e games – todos relacionado à neve, of course -, do Snowkids. Ou então dar um pulo no simulador de esqui 7D. Tudo isso, claro, sem esquecer da loja de souvenirs, da praça de alimentação, do Avalanche Bar – partes integrantes do outro setor do Snowland, a Vila Alpina. A ideia é fazer o visitante se sentir em uma verdadeira Vila Suíça. E os planos não são nada pequenos: uma terceira pista de esqui e snowboard já está confirmada para ganhar vida no complexo. E com um detalhe: desta vez, maior que a já existente, e com corrimões e caixas, para aumentar o grau de dificuldade e atrair cada vez mais praticantes profissionais. Neve, lá, é coisa séria.

Parque Snowland Inaugurado em outubro de 2013 na cidade de Gramado (RS), o Parque Snowland já se consolida como uma das principais atrações turísticas do Brasil. Com o objetivo principal de criar uma relação entre as pessoas e o ambiente nevado, em uma área de 16 mil m², sendo 8,1 mil m² dedicados a neve, o empreendimento recria um vilarejo alpino, proporcionando um clima europeu e reproduzindo uma paisagem fantástica. Pistas de patinação, de esqui e de snowboard, Escola de Esqui e de Snowboard, além de local para caminhadas na neve e exploração à montanha nevada são algumas das diversas atrações que o local oferece. Saiba mais sobre o Parque Snowland, acesse o sitewww.snowland.com.br  ou entre em contato pelo do telefone (54) 3295.6000.

Agradecimentos:

Prefeitura Municipal de Gramado – www.gramado.rs.gov.br

Grupo Brocker de Turismo – www.brockerturismo.com.br – + 55 54 3282-5400

Snowland – www.snowland.com.br – (54) 3295-6000

colunaheloisatolipan@gmail.com

Tags: Tour, atrações, complexo, entretenimento, esqui, frio, gramado, heloisa tolipan, indoor, neve, parque, snowland

Compartilhe: