Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Agosto de 2014

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

'O Rebu': sexo, mentiras e mídias sociais na nova versão da novela global

Com extremo apuro visual, revela o quanto o mundo ficou mais complexo 40 anos depois

Autêntico exemplar da teledramaturgia inteligente que ocupava o antigo horário das 22h na TV Globo setentista,“O Rebu” ganha agora remake, com José Villamarim (de “Amores Roubados” e “Avenida Brasil”) à frente da equipe, cujo primeiro capítulo foi ao ar nesta noite de segunda-feira (14/7). Pela atual faixa das 23h que requenta há três anos antigos sucessos da emissora, já passaram novas adaptações do folhetim de Janete Clair (“O Astro”),da brejeirice de Jorge Amado sob a ótica faceira de Walter George Durst (“Gabriela”) e do realismo fantástico de Dias Gomes (“Saramandaia”). Era natural, portanto, que o thriller policial escrito por Bráulio Pedroso em 1974 acabasse mais cedo ou mais tarde dando as caras nessa nova fornada de clássicos do baú da Globo. Afinal, se“O Rebu” não pertence à leva de blockbusters que fizeram a história da televisão neste horário mais tardio – como“Bandeira 2?, “O Bem Amado” e a própria “Gabriela” – ele faz parte de um segmento de produções cult ao lado de “O Bofe” (de Bráulio Pedroso, 1972), “Os Ossos do Barão”(de Jorge Andrade, 1973 e “O Grito” (de Jorge Andrade, 1975). (CONTINUE LENDO AQUI)

colunaheloisatolipan@gmail.com

Tags: amores roubados, anthony asquith, arlete salles, avenida brasil, bandeira 2, bete mendes, bráulio, bráulio pedroso, buza ferraz, camila morgado, carlos vereza, cassia kiss magro, heloisa tolipan, novela, novela das 11, o rebu, patrícia pillar, tv gobo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.