Jornal do Brasil

Quinta-feira, 19 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Soy loco por ti, Cavalera!

Grife abre terceiro dia de SPFW com Verão inspirado na cultura mexicana, com direito a muitas cores, máscaras e referências à eterna Frida Kahlo

Com Pedro Willmersdorf

Na manhã de ontem, as mesas de café da manhã dos hotéis estavam cheias, logo cedo, de fashionistas que partiriam em seguida para uma das alamedas do Parque do Ibirapuera. Nos pés, botas, sapatilhas, oxfords e escarpins. Oi? A ida ao parque não era para correr ou praticar qualquer tipo de esporte, mas sim para assistir ao primeiro desfile do dia. Das cadeiras na pista fomos levados à viagem mexicana da Cavalera. 

“Chamamos a Frida Kahlo para comemorar o Dia dos Mortos ao som de Janis Joplin”, explicava Igor de Barros, que ao lado de Fabiano Grassi, cuida do estilo da marca. O resultado da mistura foi uma procissão de modelos com os cabelos presos para o alto, com flores na cabeça (mais a cara da pintora mexicana, impossível) desfilando junto aos mascarados e tatuados lutadores de lucha libre

A festa mexicana montada pela Cavalera tomou conta do Ibirapuera

“Para o desfile ter a cara da Cavalera, não podíamos fazer uma interpretação literal e caricata. As referências à cultura mexicana estão nas cores, na maquiagem e nas estampas, como a de tapeçaria sobre as blusas”, esclareceu Fabiano. E o que é mais a cara da Cavalera do que jeans (nada de skinny dessa vez!), camisetas divertidas e tênis? Caveiras, claro. Espalhadas pela estampa com o rosto de Frida, nos adereços da procissão e até na máscara (linda) que acompanhou o convite e vai alegrar a estante da nossa casa.



Tags: cavalera, méxico, são paulo fashion week

Compartilhe: