Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Futebol & Cia.

Futebol & Cia.

Renato Mauricio Prado


Burrice pouca é bobagem 

Jornal do Brasil

Quase sempre fechado, quando mais se precisa dele, o Maracanã reabre hoje para um jogo insosso e que, com certeza absoluta, dará prejuízo: Fluminense x Nova Iguaçu. O técnico Abel, do tricolor, já avisou que escalará uma equipe mista, pois está mais preocupado com o jogo do meio de semana, contra o Avaí, pela Copa do Brasil. Já seu adversário de logo mais é o lanterna isolado da Taça Rio, com apenas um ponto conquistado e quatro derrotas em cinco partidas. É um escárnio que a Odebretch (desnudada como foi na Lava-Jato) ainda seja “dona” do Maraca, graças a uma licitação vergonhosa, comandada pelo agora presidiário Sérgio Cabral.

Não é bem assim 

O Valencia tem até a janela do meio do ano, prioridade na contratação de Lucas Paquetá, direito adquirido quando da negociação para a vinda do goleiro Diego Alves para o Flamengo. Tal negociação, entretanto, pode esbarrar na vontade do jogador – que não fez nenhum tipo de acordo com os espanhóis e, se quiser, mela toda a história.

Paquetá é, hoje em dia, a moeda mais valorizada no Ninho do Urubu, mas não tem pressa alguma de deixar o Mais Querido. Ele e seu estafe (família e empresário) acham que para a proposta ser considerada boa, tem de combinar um excelente contrato com uma possibilidade real de brilhar no futebol europeu. Nada de ser contratado para ser emprestado, por exemplo. E esqueçam o futebol turco. As metas são Espanha, Inglaterra e Alemanha.

Bárbaros mundo afora 

Invasão de campo e agressão a jogadores do West Ham, na Inglaterra; invasão de campo e agressão a jogadores do Lille, na França. Como costuma dizer o meu amigo Ancelmo Góis, deve ser terrível viver em países assim... A diferença, aposto, virá nas punições.

Talento jovem 

Relegados ao banco de reservas e ao time misto, que ontem derrotou o Madureira, os garotos Paulinho e Evander foram os nomes do Vasco, em Moça Bonita. Como todos os jovens, ambos têm alternado ótimas atuações com outras nem tão inspiradas. Normal. O que precisam é de sequência entre os titulares. Não dá pra engolir que nesse elenco tão limitado (como reconheceu o próprio Wagner, um dos veteranos do grupo), jogadores talentosos como eles acabem na reserva. Acorda, Zé Ricardo!

Reforço a bala 

Treino do Bangu, em Moça Bonita, início dos anos 80. O banqueiro do jogo do bicho, Castor de Andrade, era o patrono do clube e contratara vários jogadores de renome para o campeonato daquele ano, entre eles, o lateral-esquerdo Marco Antônio, ex-Fluminense, Vasco e seleção brasileira campeã no México, em 70. Véspera de um jogo importante, Castor conversava com o técnico Moisés e ouviu o lamento:

- Estamos com um problema na lateral-esquerda. O Marco Antônio está se queixando de uma dorzinha muscular na coxa e diz que não dá pra jogar...

O bicheiro olhou para o gramado e viu o jogador dando um trote leve, em torno do campo. Quando passou diante do treinador e do dirigente, esse lhe perguntou:

- E aí, meu craque, o que está havendo?

- Uma pontadinha na virilha, doutor. Se eu forçar o pique, vai arrebentar!

Castor deixou que Marco Antônio prosseguisse o exercício leve e, quando ele já tinha se afastado uns cinco passos, sacou o “trezoitão” que carregava sempre na cinta e disparou um balaço no gramado, bem perto de onde o lateral pisava. Assustadíssimo, Marco arrancou numa corrida desenfreada, enquanto o cartola, às gargalhadas, sentenciava:

- Olha aí, curado e prontinho pra jogar. Pode escalá-lo!

PCensurado 

Falando no campo do Bangu, em Moça Bonita, lembro-me de um título que fiz, no início de carreira, no JB, e que, embora tenha provocado gargalhadas na redação, acabou vetado. Vasco e Flamengo disputavam palmo a palmo a liderança e ambos tinham partidas marcadas para o estádio alvirrubro no final de semana. Os vascaínos jogaram no sábado e empataram. Os rubro-negros jogariam no domingo e, se vencessem, assumiriam a liderança. Meu título: “Moça Bonita pode dar ao Fla, hoje, o que negou ao Vasco, ontem”. E não é que deu, mesmo?

Zôo 

Esse time reserva do Flamengo não se cansa de pagar mico, não?



Tags: colunista, futebol, futebol e cia, jb, renato mauricio prado

Compartilhe: