Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Junho de 2018 Fundado em 1891
Futebol & Cia.

Futebol & Cia.

Renato Mauricio Prado


“Neymar não estará 100% na Copa” 

Jornal do Brasil

O cirurgião ortopedista Clóvis Munhoz, que chefiou o departamento médico do Vasco e é também professor da UFRJ, não tem dúvida: a melhor escolha para Neymar curar a fissura do quinto metatarso do pé direito era mesmo a cirurgia:

- Nesse quadro, se optassem por um tratamento mais tradicional, com imobilização e coisa e tal, ele não jogaria a Copa. Incorreriam no mesmo erro que os médicos holandeses cometeram com Romário, antes da Mundial de 90 e deu no que deu. O caso do Baixinho foi fratura na fíbula e tentaram durante 30 dias um tratamento com imobilização. Não consolidou, só então partiram para a cirurgia, mas aí já era tarde - relembra.

A má notícia é que, na opinião de Munhoz, mesmo com a cirurgia, o craque não chegará à Rússia com 100% de suas condições físicas e técnicas.

- Essa cirurgia (a inserção de um micro parafuso, para fixar o osso) é simples. Bem-feita, permite que em poucos dias o paciente, mesmo sem poder apoiar o pé, já consiga movê-lo, em exercícios de fisioterapia. Isso acelera a recuperação, mas ainda assim, ficando dois meses em tratamento, não tem jeito: é impossível recuperar totalmente a forma em um mês.

Quando lhe peço que, baseado em sua experiência, estime um percentual no qual Neymar chegará à Copa, após a cirurgia, ele é categórico:

- Uns 65%. Sendo otimista, 70, no máximo, 75%. Mais, esquece, não dá! Mesmo que tudo seja feito direitinho não teremos mais o Neymar 100% na Rússia. Resta torcer para que, com a sua genialidade, ele consiga compensar com talento o que lhe faltará em arranque, ritmo de jogo etc

Acompanhamento fundamental

 Clóvis Munhoz fez no nosso papo (ontem, pela manhã, antes, portanto, do anúncio da decisão do PSG) outro alerta que considerava importantíssimo:

- Ele deve ser operado pela equipe que o acompanhará de perto na recuperação até a Copa. Nada de operar na Alemanha, ou nos Estados Unidos e seguir o tratamento no Brasil ou em Paris. E o médico da CBF precisa estar junto, acompanhando tudo, o tempo todo. Afi nal, estamos falando do principal craque do nosso time. Como era o Romário, em 90. O Lídio Toledo não quis se meter, nem ir lá na Holanda, deu zebra.

Menos mal que, mais tarde, o PSG anunciou que Neymar será operado pelo médico da seleção, Rodrigo Lasmar, no Brasil e a recuperação será aqui.

Pra frente ou pra trás?

 A ausência de Neymar cria duas possibilidades distintas para Tite. Parece natural que Philippe Coutinho assuma as funções do craque do PSG. Mas em seu lugar, quem entra? Se for um atacante, como, por exemplo, Douglas Costa, a tática é uma; mantendo-se o espírito ofensivo; se for um volante, como Fernandinho, outra, mais defensiva. Acho que, ao menos contra a Alemanha, Tite optará pela cautela. Na Copa, Felipão escolheu Bernard e...

Impressionante 

O torcedor do Vasco que assistiu a Racing 4 x 2 Cruzeiro, no Cilindro, deve ter ficado preocupado. Foi um jogaço e o jovem Lautaro Martinez (20 anos), autor de três gols, já desponta como forte candidato a craque da competição – o técnico da seleção argentina, Jorge Sampaoli, foi ao estádio só para vê-lo e saiu impressionado. 

Aposto que Zé Ricardo dormiu quebrando a cabeça, pensando em formas de neutralizar os principais adversários no grupo. Não será fácil. O grupo do Vasco (que tem ainda a Universidad do Chile) se tornou o mais difícil da chave de grupos.

Castigo 

Enquanto escalar nulidades como Pará e Renê, o Flamengo não pode dizer que tem um bom time. Sem opções pelas alas, a equipe se perde, na defesa, em toques inúteis para o lado ou chutões para a frente, enquanto o meio-campo, com Diego, Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá e Éverton, ainda erra muitos passes e tem enorme dificuldade para criar algo positivo. O primeiro tempo, no vazio Nilton Santos, foi um show de horrores. Digno de um “clássico” entre Bambala e Íbis. No segundo, houve um mínimo de futebol e saíram os quatro gols. O Fla esteve em vantagem duas vezes mas não conseguiu ser competente o bastante para assegurar a vitória, Carpegianni recuou o time quando vencia por 2 a 1 (tirou Éverton e colocou William Arão) e foi castigado. Merecidamente.

Parabéns e ... melhoras! 

O Rio de Janeiro tem tudo para ser uma das melhores e mais bonitas cidades do Mundo. Quando morei na Europa, como correspondente do Globo, no final dos anos 80, morria de saudades daqui. Pena que a tenhamos deixado entregue a tanta gente incompetente (para dizer o mínimo). Está na hora de começarmos a cuidar dela com carinho e atenção. Eu amo essa cidade. Parabéns pelos 453 anos de vida, com esse eterno jeitinho de Garota de Ipanema, no doce balanço ao caminho do mar.



Tags: coluna, futebol, jb, mauricio, prado, renato

Compartilhe: