Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Flu recebe Chapecoense para vencê-la pela primeira vez na história

Jornal do Brasil

Os últimos anos do Fluminense foram repletos de oscilações, em decorrência das limitações financeiras e dos problemas administrativos que atrapalharam o desenvolvimento do clube. Ainda assim, a equipe conseguiu se superar em diversos momentos, mas um desafio insiste em permanecer inatingível: vencer a Chapecoense. O Flu terá nova oportunidade hoje, às 16h, no Maracanã, de buscar o que ainda não alcançou em oito jogos. 

São seis derrotas e dois empates contra o algoz catarinense desde sua chegada à Série A, em 2014. E a Chapecoense levou a melhor nos dois confrontos já realizados no Maracanã. Caso quebre o tabu, o Fluminense permanece na zona de classificação para a Libertadores, e pode terminar a rodada até na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, na melhor das hipóteses. 

Marcos Júnior treina finalização. Atacante está confirmado para enfrentar Chapecoense

“O time da Chapecoense é muito guerreiro. Não sei o que acontece. Mas amanhã vamos acabar com esse tabu”, prometeu Marcos Júnior, que esteve em cinco dos oito tropeços contra os catarinenses, assim como Gum. O atacante de Xerém voltará a compor o setor ofensivo do tricolor com Sornoza e Pedro, trio que se repetiu nos últimos cinco jogos pelo Brasileiro. 

Também no ataque, o técnico Abel Braga já tem o desfalque confirmado de Pablo Dyego, por dores nas costas. Pablo não entrou contra o Atlético-PR, mas vinha sendo sendo alternativa constante para imprimir velocidade no segundo tempo das partidas. Matheus Alessandro, gripado, é dúvida. Quem finalmente deve voltar é o zagueiro Ibañez, que pode ficar no banco após mais de um mês afastado por estiramento na coxa esquerda. 

Nos bastidores, a permanência de Paulo Autuori no cargo de diretor de futebol segue como incógnita. O dirigente tem o respaldo de todo o elenco e é visto como essencial, mas está insatisfeito com o caos administrativo e financeiro do clube. 

“O Paulo Autuori é fundamental para a gente. Não falei com ele, mas quero muito que fique. Ele tem ajudado muito o Abel a focar só no time, não em outras coisas políticas do clube”, declarou Marcos Júnior. 

Fluminense: Júlio César, Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza e Ayrton Lucas; Marcos Júnior e Pedro. Chapecoense: Jandrei, Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Guilherme (Elicarlos), Canteros, Márcio Araújo e Arthur; Wellington Paulista. Juiz: Rafael Traci (PR).



Tags: brasileiro, chape, fluminense, futebol, maracanã

Compartilhe: