Jornal do Brasil

Terça-feira, 14 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Vasco faz 2 a 0 no Chile, fica em terceiro no grupo e vai jogar a Sul-Americana

Jornal do Brasil

Eliminado precocemente na rodada e em crise que resultou até na suspensão de quatro jogadores antes da partida em Santiago - Evander, Wellington, Gabriel Félix e Paulão foram vetados -, o Vasco se superou em campo e derrotou a Universidad de Chile por 2 a 0, no estádio Nacional, pela sexta e última rodada do Grupo E da Copa Libertadores, em resultado suficiente para o deixar na terceira colocação e ter o consolo da classificação à segunda fase da Copa Sul-Americana.

Com a vitória obtida com os gols de Bruno Silva e Yago Pikachu, a primeira e única na fase de grupos, o Vasco chegou aos mesmo cinco pontos da Universidad de Chile e ficou em terceiro por ter ultrapassado o rival no saldo de gols (-7 a -9). O líder da chave foi o Cruzeiro e a segunda colocação ficou com o Racing, da Argentina - ambos com 11 pontos.

Por ter sido um dos oito terceiros colocados na fase de grupos da Libertadores, o Vasco jogará agora a Copa Sul-Americana a partir da segunda fase e se junta, por enquanto, a outros quatro clubes brasileiros - São Paulo, Fluminense, Botafogo e Atlético Paranaense. O Atlético Mineiro foi eliminado e o Bahia buscará a sua classificação nesta quarta-feira contra o Blooming, da Bolívia. O sorteio dos jogos será no dia 4 de junho na sede da Conmebol, no Paraguai.

O Vasco começou a partida pressionado e fazendo pressão. Precisando de uma vitória que não fosse 1 a 0, o time carioca foi para cima da Universidad de Chile. A estratégia deu certo e o primeiro gol saiu logo aos 14 minutos. Após jogada pela esquerda, Wagner tocou para Andrés Ríos dentro da área e o argentino chutou cruzado. O goleiro Fernando de Paul espalmou para frente e o volante Bruno Silva, de surpresa, apareceu livre para aproveitar o rebote na pequena área.

Em desvantagem no placar, a Universidad de Chile passou a levar mais perigo ao gol do uruguaio Martín Silva. Teve duas boas chances para empatar ainda antes do intervalo, mas a falta de pontaria dos chilenos ajudou o Vasco.

Para o segundo tempo, o panorama foi o mesmo. Os dois times atacando, mas com o Vasco levando mais perigo. Um lance mais agudo do time brasileiro aconteceu aos sete minutos, quando Wagner recebeu pela esquerda e soltou a bomba da entrada da área. A bola raspou a trave direita do goleiro chileno.

Como precisava de mais um gol, o técnico Zé Ricardo foi para o tudo ou nada e colocou o atacante Kelvin no lugar de Bruno Silva. Mas o gol salvador saiu de um lance fortuito. Aos 36 minutos, Martín Silva deu um chutão para frente e o experiente zagueiro Gonzalo Jara tentou cortar de cabeça, mas errou o tempo de bola. Esperto, Yago Pikachu, de cabeça, encobriu Fernando de Paul e saiu para a comemoração.

Nos minutos finais, a Universidad de Chile partiu, de forma desesperada, para buscar o gol, mas o Vasco soube se defender e garantir o importante resultado.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD DE CHILE 0 x 2 VASCO

UNIVERSIDAD DE CHILE - Fernando de Paul; Rodrigo Echeverría, Gonzalo Jara, Rafael Vaz e Beausejour; Rafael Caroca (Leiva), Seymour, Lorenzetti e Guerra (Isaac Díaz); Yefeson Soteldo e Mauricio Pinilla. Técnico: Esteban Valencia.

VASCO - Martín Silva; Rafael Galhardo, Breno, Werley e Fabrício; Desábato, Bruno Silva (Kelvin), Wagner, Yago Pikachu e Caio Monteiro (Riascos); Andrés Ríos (Erazo). Técnico: Zé Ricardo.

GOLS - Bruno Silva, aos 14 minutos do primeiro tempo; Yago Pikachu, aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Echeverría (Universidad de Chile); Riascos, Caio Monteiro e Breno (Vasco).

ÁRBITRO - Gery Vargas (Fifa/Bolívia).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 25.139 pagantes.

LOCAL - Estádio Nacional, em Santiago (Chile).



Compartilhe: