Jornal do Brasil

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Wenger admite que não decidiu quando deixar Arsenal

Jornal do Brasil

O técnico francês Arsène Wenger reconheceu, nesta quarta-feira, que não controlou a data para revelar que não continuaria no comando do Arsenal, um dia antes do duelo contra a semifinal da Liga Europa contra o Atlético de Madrid.

Depois de mais de 20 anos no comando do Arsenal, o francês indicou que vai deixar o clube um ano antes do final de seu contrato.

"O timing não foi realmente minha decisão", reconheceu Wenger em coletiva de imprensa. O treinador comanda o Arsenal desde 1996.

No último final de semana, Wenger explicou que o motivo de sua saída era preservar a imagem internacional do clube, com riscos de ser danificada com os protestos dos torcedores.

"Por enquanto faço meu trabalho, mantenho minha rotina e me concentro no que tenho que fazer a cada dia", acrescentou.

Sobre seu futuro, Wenger não revelou quais são seus planos.

"Sinceramente, não sei o que vou fazer. Se vou fazer uma pequena pausa? O que é certo é que vou continuar trabalhando. Ainda não estou pronto para me dedicar a outra coisa", indicou.

Wenger destacou que não quer interferir na escolha de seu sucessor no Arsenal, apesar de revelar que tem "boas referências" de Luis Enrique Martínez, cujo nome soa insistentemente como candidato.

pi/sha/dr/iga/fa

Agência AFP


Compartilhe: