Jornal do Brasil

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Flamengo: um líder pressionado

À beira de uma crise, time enfrenta o Santa Fé, pela Libertadores

Jornal do Brasil MAURICIO FONSECA mauricio.fonseca@jb.com.br

O ditado diz que tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Mas tem algumas que só acontecem ao Flamengo. Como a situação atual. Mesmo liderando o Grupo 4 da Libertadores e em terceiro no Campeonato Brasileiro o clube está à beira de uma crise. Hoje, enfrenta, às 21h45, o Independiente Santa Fé, em Bogotá. Se perder, ainda que continue com chances concretas de se classificar, o  caos vai se instalar na Gávea. 

O embarque para a Colômbia, segunda-feira, foi bastante tumultuado. Torcedores foram ao aeroporto e protestaram contra o presidente Eduardo Bandeira de Mello. Isso, dois dias depois da festa no Maracanã, na despedida do goleiro Júlio César. Ou seja, o Flamengo vive hoje na corda bamba. Qualquer descuido, o tombo pode ser fatal. 

Diego participa do aquecimento antes do treino na Colômbia. O meia rubro-negro está escalado

Apesar da invencibilidade e da liderança do Grupo 4, os torcedores não aceitaram até agora os dois empates em casa,  contra River Plate e Santa Fé. Alguns jogadores, entre eles Diego e Éverton Ribeiro, estão na mira da torcida. Outro insucesso não passará em branco. “Aqui é Flamengo. Somos cobrados por títulos. Mesmo líder do grupo e bem colocado no Brasileiro, a cobrança é grande”, admitiu Renê, um dos mais contestados pela torcida. 

Diego, que, com desconforto na coxa direita, não enfrentou o América-MG no sábado, mostrou uma recuperação surpreendente e deve jogar hoje. Ele treinou normalmente segunda-feira e ontem. 

Quem também está na berlinda é o técnico interino Mauricio Barbieri. Contra o América-MG, ele foi vaiado quando tirou Vinícius Júnior e, se o pior acontecer hoje, Barbieri não resistirá. “Neste momento, sou a pessoa responsável por dirigir a equipe. Assim que encaro e coloco toda minha dedicação. Se vou continuar ou não, quem decide é a diretoria”, afirmou o interino.

Se o Flamengo vencer hoje, chegará a oito pontos e ficará a um passo da classificação. Depois, fará mais dois jogos. Contra o Emelec, no Maracanã (16/5) e diante do River Plate, em Buenos Aires. A ideia é chegar à última partida classificado.

 Ninguém esquece a decepção do ano passado, quando o Flamengo chegou à ultima rodada da fase de grupos em primeiro e acabou eliminado pelo San Lorenzo. 

Independiente Santa Fé: Zapata, Arboleda, López, Tesillo e Uribe; Gordillo, Morales, Perlaza e Pajoy; Plate e Morelo.

 Flamengo: Diego Alves, Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar,  Willian Arão, Diego, Éverton Ribeiro e Viníciuis Júnior; Henrique Dourado. Juiz: Daniel Fedorczuk (Uruguai).



Tags: competição, fla, jogo, libertadores, time

Compartilhe: