Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Thiem bate Djokovic de virada e avança às quartas de final em Montecarlo

Jornal do Brasil

O austríaco Dominic Thiem sofreu um pouco, mas fez valer a sua condição de quinto cabeça de chave do Masters 1000 de Montecarlo ao vencer o sérvio Novak Djokovic por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (2/7), 6/2 e 6/3, e avançar nesta quinta-feira às quartas de final do importante torneio realizado em quadras de saibro.

Atual sétimo colocado do ranking mundial, o tenista da Áustria acabou com o sonho do ex-número 1 do mundo de buscar neste ano o tricampeonato da competição, na qual o sérvio faturou o título em 2013 e 2015. Hoje na 13ª posição da ATP, ele vinha de vitórias sobre o seu compatriota Dusan Lajovic e sobre o croata Borna Coric, mas agora parou no mesmo Thiem que em 2017 já havia lhe imposto uma dura derrota nas quartas de final de Roland Garros.

Com o novo triunfo sobre Djokovic, o austríaco de 24 anos avançou para enfrentar nas quartas de final de Montecarlo o ganhador da partida entre o espanhol Rafael Nadal, decacampeão da competição, e o russo Karen Khachanov, também programada para ser encerrada nesta quinta-feira no principado monegasco.

Essa foi apenas a segunda vitória de Thiem em sete partidas contra o sérvio, mas em 2017 o talentoso tenista começou a mudar este quadro ao atropelar o rival com parciais de 7/6 (7/3), 6/3 e 6/0 no Grand Slam realizado em Paris.

Neste reencontro em outra partida em piso de saibro, o austríaco começou melhor, conquistou uma quebra de saque e logo abriu 3/1 no primeiro set. Djokovic, porém, não deixou se abalar, devolveu a quebra e depois forçou a disputa do tie-break, no qual foi bem superior para fechar em 7/2 e vibrar muito com essa vantagem inicial.

Na segunda parcial, entretanto, Thiem conseguiu confirmar todos os seus serviços e converteu dois de cinco break points para aplicar um 6/2 e empatar o jogo. Em seguida, no set decisivo, o austríaco foi ainda mais dominante com o saque e conquistou mais duas quebras para fazer 6/3 e decretar a vitória de virada.

Assim, Djokovic ampliou o seu jejum de títulos no ano. Em baixa no circuito profissional, ele vem sofrendo com lesões desde 2017, quando perdeu quase metade da temporada por causa de um problema no cotovelo e ainda foi submetido a uma cirurgia no punho em fevereiro. Antes disso, foi eliminado nas oitavas de final do Aberto da Austrália, em janeiro, para dois meses mais tarde ser surpreendido com derrotas nas estreias dos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, ambos nos Estados Unidos.

ZVEREV TAMBÉM VENCE - Outro tenista de destaque que garantiu vaga nas quartas de final de Montecarlo em jogo já encerrado nesta quinta-feira foi o alemão Alexander Zverev. Terceiro cabeça de chave, ele também sofreu para confirmar favoritismo, mas bateu o seu compatriota Jan-Lennard Struff por 2 sets a 1, com 6/4, 4/6 e 6/4.

Assim, o atual quarto colocado da ATP avançou para encarar na próxima fase o vencedor da partida entre o seu irmão mais velho, Mischa Zverev, e o francês Richard Gasquet, também programada para ser finalizada nesta quinta-feira.

O belga David Goffin, por sua vez, confirmou a sua condição de sexto pré-classificado ao bater o espanhol Roberto Bautista Agut por 6/4 e 7/5 para também ir às quartas de final. O seu próximo adversário será o búlgaro Grigor Dimitrov, quarto cabeça de chave, que em outro duelo do dia passou pelo alemão Philipp Kohlschreiber por 2 sets a 1, de virada, com 4/6, 6/3 e 6/4.

Já o croata Marin Cilic, atual terceiro colocado da ATP, sequer precisou entrar em quadra para avançar às quartas de final. Ele se classificou por W.O. por causa da desistência do canadense Milos Raonic, que abandonou o torneio devido a uma lesão no joelho direito. O próximo rival de Cilic será o ganhador do duelo entre o italiano Andreas Seppi e o japonês Kei Nishikori, previsto para o fim da programação da chave de simples desta quinta.



Compartilhe: