Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Morre Bebeto de Freitas, ex-presidente do Botafogo

Jornal do Brasil

Morreu na tarde desta terça-feira, 13, o ex-presidente do Botafogo Bebeto de Freitas. Atualmente ele ocupava cargo de diretor de administração e controle do Atlético-MG. 

Bebeto sofreu uma parada cardíaca após evento na Cidade do Galo, centro de treinamento do alvinegro de Minas. Equipe médica foi prontamente acionada e o dirigente recebeu os primeiros socorros ainda no local. Um helicóptero foi chamado para transportá-lo, mas o diretor não resistiu.

Bebeto foi presidente do Botafogo entre 2003 e 2008. Foi um dos mais respeitados treinadores de vôlei de todos os tempos, tendo comandando a "geração de prata" nas Olimpíadas de Los Angeles, em 1984. Depois rumou para a Itália, onde conquistou título do Campeonato Mundial em 1998. Bebeto de Freitas nasceu no Rio de janeiro, em 1950. Ele tinha 68 anos.

Após evento de lançamento do time de futebol americano do Atlético-MG, Bebeto de Freitas sofreu parada cardíaca e não resistiu

O Atlético-MG decretou luto oficial de três dias. Em nota, o clube lamentou:

"É com muito pesar que informamos o falecimento de Bebeto de Freitas, Diretor de Administração e Controle do Atlético, nesta terça-feira. Bebeto sofreu uma parada cardíaca, pouco depois de participar de um evento na Cidade do Galo. O Diretor foi atendido prontamente, mas não resistiu.

Trajetória

Paulo Roberto de Freitas, o Bebeto, foi jogador de vôlei do Botafogo, pelo qual conquistou 11 títulos estaduais consecutivos. Ganhou destaque como técnico da seleção brasileira masculina da modalidade, que ele conduziu ao vice-campeonato mundial de 1982 e ainda à medalha de prata na Olimpíada de 1984, em Los Angeles, onde liderou um time repleto de craques como William, Xandó, Montanaro e Renan. 

Bebeto também foi o treinador do time da Atlântica Boavista na década de 1980, que rivalizou com a Pirelli, equipes que se tornaram referência no mundo do vôlei. Na década seguinte, descontente com a Confederação Brasileira de Vôlei, foi para o exterior, onde treinou a seleção italiana, sagrando-se campeão da Liga Mundial, em 1997, e do Mundial, em 1998.

Já em sua carreira como dirigente, a sua primeira passagem pelo Atlético-MG ocorreu em 1999, antes de voltar a trabalhar no clube em 2001. Foi também presidente do Botafogo entre 2003 e 2008 e em 2009 retornou ao Atlético como diretor-executivo. Bebeto também era sobrinho do lendário jornalista João Saldanha, botafoguense de coração como o sobrinho.

Com Estadão conteúdo



Tags: alvinegro, atendimento, atletico-mg, bebeto de freitas, botafogo, infarto, morte, volei

Compartilhe: