Jornal do Brasil

Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Com mais de 80 casos, norovírus preocupa organização de Jogos

Faltando um dia para início, 1,2 mil seguranças foram afastados

Agência ANSA

Faltando apenas um dia para a abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul, uma "epidemia" de norovírus está infectando diversas pessoas da cidade organizadora do evento.

Até o momento, foram confirmados 86 casos, mas nenhum atleta está entre eles. Enquanto isso, os organizadores da competição estão tentando resolver este problema o mais rápido possível.

O vírus é altamente contagioso e pode ser transmitido pela comida ou água. Segundo relatos, o norovírus provoca diarreia e vômitos, e caso seja transmitido para um atleta, estes sintomas causariam uma grande fraqueza nos competidores.

"Na terça, tínhamos 32 casos, mas agora temos 54 a mais, dando um total de 86 pessoas com o norovírus", disse Kim Hyun-Jun, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Enfermidades sul-coreano.

A organização dos Jogos de Inverno, por precaução, dispensou temporariamente cerca de 1,2 mil agentes de segurança do evento e, para seus lugares, foram convocados cerca de 900 militares do país.

Uma das medidas de urgência tomadas pelas autoridades de saúde da Coreia do Sul é deixar em quarentena por dois ou três dias as pessoas infectadas pelos vírus.

Para não contraírem o problema, os atletas estão seguindo as recomendaçõs do Comitê Olímpico Internacional (COI), que diz para lavar bem as mãos e usar antissépticos para evitar a contaminação. As autoridades de Saúde do país ainda buscam a origem do vírus e estão examinando alimentos nas instalações onde estavam os seguranças que foram infectados.

No Mundial de Atletismo de 2017, em Londres, o mesmo norovírus infectou diversos atletas que estavam hospedados em um dos hóteis reservados para a competição. Algum deles, inclusive, não conseguiram participar.

Tags: hotel, jogos, norovírus, organização, preocupação

Compartilhe: