Jornal do Brasil

Domingo, 17 de Junho de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Luan elogia Valentim e destaca carinho do torcedor palmeirense

Jornal do Brasil

Vivendo seu melhor momento na carreira desde 2011, Luan teve como ponto inicial para essa boa fase, que resultou na artilharia do América-MG na Série B com oito gols, a disputa do Campeonato Paulista no Red Bull Brasil. 

Na equipe de Campinas, o atacante encontrou Alberto Valentim em sua primeira experiência como técnico de uma equipe especial e elogiou o interino do Palmeiras.

"Foi bacana demais. Eu já tinha trabalhado com o Alberto no Palmeiras e esse cara é fantástico como pessoa. Ele tem um grande caráter e é um cara que incentiva você a cada treino e jogo. Ele sempre está vigiando, não deixando você baixar a guarda", afirmou com exclusividade àGazeta Esportiva .

"Esse ano para mim está dando tudo certo e ele foi um dos principais que me ajudou. Fui para o Red Bull e com ele consegui voltar de lesão e ganhar confiança para poder continuar o trabalho no América", declarou o camisa 11 do Coelho, que afirmou que o Tourão ainda vai crescer muito.

Além disso, o jogador de 29 anos escolheu Paulo Autuori, com quem trabalhou em 2016 no Atlético-PR, como o melhor técnico que já teve. "O treinador com quem mais eu evoluí foi o Paulo Autuori. Esse cara me ajudou bastante. Esse clube me ajudou na retomada da contusão e aprendi bastante com ele. O posicionamento dentro de campo, tanto ofensivo como defensivo".

Ao ser questionado sobre as críticas que recebia quando jogava no Verdão, Luan destaca que isso é normal e lembra que alguns torcedores demonstram carinho quando o encontram. "É questão de jogo. O torcedor sofre mesmo e é direito deles reclamar. Eu vejo a diferença na rua. Até hoje encontro palmeirenses na rua, eles me cumprimentam, agradecem pelo título da Copa do Brasil (em 2012), então isso é bem bacana. Tenho um caminho enorme pelo Palmeiras, onde fui bastante feliz. Então vou levar para sempre no meu coração", disse.

O atacante também falou sobre o gol mais importante em sua carreira e não escolheu um título que mais o marcou. "A gente sofre tanto que, quando a gente ganha título, eu comemoro todos bastante. Então eu levo comigo todos com maior felicidade", celebrou.

"Tem vários gols importantes para mim, mas o que mais me marcou foi o meu primeiro gol como profissional. Isso daí eu não consigo esquecer, quando eu estava lá no União São João, estava meus pais, minha família toda lá e consegui marcar meu primeiro gol. Também tem vários outros gols importantes em clássicos. Tem um gol que levo comigo, Palmeiras e Corinthians (pelo Campeonato Brasileiro, em 2011), eu fiz o gol de empate e depois conseguimos virar com o Fernandão, lá em Presidente Prudente".

Portal Terra


Tags: ações, economia, estados unidos, internacional, mercado, tecnologia, trump

Compartilhe: