Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Esportes

Em jogo de pouca emoção, Botafogo e Flamengo empatam sem gol

Portal Terra

O duelo de ida pela semifinal da Copa do Brasil entre Botafogo e Flamengo ficou no 0 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Nilton Santos. O clássico foi marcado por muita marcação e poucas chances de gol. Com isso, o confronto será decidido na próxima semana, no Maracanã.

Na estreia do técnico Reinaldo Rueda, o Flamengo teve as principais chances de gol, uma em cada tempo. O Botafogo teve um período de superioridade em campo, no primeiro tempo, mas pouco produziu no ataque. As duas equipes terminaram com um jogador a menos quando Alex Muralha e Joel Carli foram expulsos na etapa final.

O jogo 

O clássico começou em ritmo acelerado, mas com pouca emoção. As duas equipes buscavam o ataque, sem qualquer sucesso. O Flamengo tinha mais posse de bola, enquanto que o Botafogo tentava emplacar nos contra-ataques. A primeira boa chance da partida veio somente aos 16 minutos. Após cobrança de falta na área, Réver cabeceou para boa defesa de Gatito Fernández.

O susto fez o Botafogo melhorar e passar a avançar com mais intensidade. Após algumas investidas, os alvinegros chegaram com perigo aos 26 minutos. Bruno Silva fez boa jogada pela direita e cruzou para Roger. No entanto, o atacante não conseguiu a finalização e a bola ficou com Alex Muralha. No minuto seguinte, após cobrança de escanteio, Bruno Silva acertou belo voleio, mas para fora.

Os donos da casa continuavam sendo mais perigosos e quase abriu o placar aos 32 minutos. Matheus Fernandes arriscou de fora da área e por pouco não acertou o ângulo. Alex Muralha acompanhou a bola ir pela linha de fundo.

Na parte final da etapa inicial, o Flamengo voltou a ter o controle da posse de bola. No entanto, os rubro-negros continuavam tendo problemas em criar boas situações no ataque. Só que aos 44 minutos, os visitantes tiveram a melhor chance da partida. Rodinei cruzou rasteiro pela direita, Gatito Fernández soltou a bola no pé de Berrío. O colombiano chutou, mas viu o goleiro se recuperar e salvar o Botafogo. Assim, o clássico foi para o intervalo com o placar inalterado no Nilton Santos.

Assim como no primeiro tempo, o segundo tempo começou com os flamenguistas tendo mais posse de bola. O Botafogo seguia bem posicionado na defesa, sem dar brechas para os atacantes rubro-negros. Somente aos 11 minutos, os visitantes quase abriram placar quando Diego cobrou falta no travessão.

Aos poucos, o Botafogo equilibrou as ações, mas não conseguia levar perigo ao gol de Alex Muralha. O Flamengo passou a aproveitar os espaços e avançar nos contra-ataques. No entanto, o clássico passou a ficar muito concentrado entre as áreas, sem emoção. A exceção foi um cruzamento para a área alvinegra que Igor Rabelo quase colocou para a própria rede.

O Botafogo só chutou pela primeira vez na etapa final aos 30 minutos. Matheus Fernandes pegou rebote fora da área e chutou para defesa segura de Alex Muralha.

Já aos 34 minutos, cada time ficou com um homem a menos quando Alex Muralha e Joel Carli disputaram bola no alto e acabaram se estranhando. O árbitro Anderson Daronco não quis saber de problema e deu o cartão vermelho para os dois jogadores. Com isso, o técnico Reinaldo Rueda foi obrigado a colocar Thiago e tirou Vinícius Júnior, que havia acabado de entrar. Depois disso, tanto Jair Ventura quanto Reinaldo Rueda preferiram preservar o resultado. Com isso, o jogo caiu em rendimento e ficou sendo disputado em ritmo lento até o apito final.

FICHA TÉCNICA BOTAFOGO 0 X 0 FLAMENGO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 16 de agosto de 2017 (Quarta-feira)

Horário: 21h45(de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)

Renda: R$ 747.825,00

Público: 26.575 pagantes

Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso, Joel Carli, Rodrigo Pimpão e Matheus Fernandes (Botafogo); Diego (Flamengo)

Cartões vermelhos: Joel Carli (Botafogo) e Alex Muralha (Flamengo)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Gilson) e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcelo); Técnico: Jair Ventura

FLAMENGO: Alex Muralha, Rodinei, Rever, Juan e Renê; Willian Arão, Cuéllar, Diego e Everton (Vinícius Júnior) (Thiago); Orlando Berrío (Márcio Araújo) e Felipe Vizeu; Técnico: Reinaldo Rueda

Tags: botafogo, brasil, brasileiro, clássico, copa, flamengo, futebol

Compartilhe: