Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Esportes

Di María dá show, e Argentina carimba faixa da Alemanha 

Portal Terra

No dia 13 de julho, no Maracanã, Alemanha e Argentina se enfrentaram no Maracanã para a final da Copa do Mundo. O lado germânico triunfou por 1 a 0 e garantiu o tetracampeonato em solo brasileiro. Pouco mais de um mês depois, os dois gigantes do futebol se reencontraram nesta quarta-feira em revanche disputada em Dusseldorf, mas desta vez o resultado do amistoso foi bem mais dilatado: triunfo argentino por 4 a 2 para "carimbar" a faixa dos campeões mundiais.

O grande destaque da partida foi o meia Angel Di María, que recentemente trocou o Real Madrid pelo Manchester United. Curiosamente, o atleta não esteve em campo na final da Copa por conta de lesão, e nesta quarta mostrou que poderia ter feito a diferença. O armador contribuiu com três assistências e um gol, assegurando o placar dilatado a favor da Argentina.

O jogo em Dusseldorf não contou com algumas caras famosas, sendo a mais célebre a de Lionel Messi. O camisa 10 está lesionado e foi desfalque, assim como o meio-campista alemão Bastian Schweinsteiger. Entre os campeões mundiais, outros que estiveram no grupo da Copa e não jogaram foram o lateral Philipp Lahm, o zagueiro Per Mertesacker e o centroavante Miroslav Klose, mas porque decidiram se aposentar da equipe germânica.

O primeiro tempo foi bastante movimentado, e Mario Gomez, o substituto de Klose no comando de ataque alemão, perdeu importantes chances de gol. Já a Argentina não desperdiçou e abriu o placar logo aos 20min, quando Sergio Aguero completou o passe com efeito de Di María para marcar. Vinte minutos depois, o meia foi novamente garçom e tocou para Erik Lamela ampliar.

Depois do intervalo, a Argentina buscou armar uma goleada e fez o terceiro logo aos 2min, com Federico Fernández, que completou falta cobrada por Di María. Dois minutos depois, foi a vez de o camisa 7 fazer o seu com estilo: depois de passe de Zabaleta, o armador avançou pela direita e tocou na saída de Roman Weidenfeller.

Ficaria feio ser goleada em casa no seu primeiro jogo depois do título mundial, então a Alemanha tratou de deixar o placar menos embaraçoso. Aos 7min, André Schurrle aproveitou rebote de Romero e descontou. O segundo gol germânico saiu aos 33min e foi marcado justamente pelo algoz argentino na final da Copa: Mario Gotze. O herói do tetracampeonato chutou depois de nova sobra do goleiro adversário e acertou o canto direito.

Tags: alemã, amistosos, Argentina, goleada, seleção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.