Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Esportes

Brasil bate campeões europeus no sufoco por lances livres

Portal Terra

O Brasil estreou com uma vitória contundente no Mundial de Basquete. Apesar de um começo nervoso, o time comandando por Ruben Magnano aos poucos impôs seu jogo, virou o intervalo na frente e contou com um terceiro quarto inspirado para abrir vantagem e, com um período final seguro apesar de novos vacilos nos lances livres, marcar 65 a 63 contra a França, atual campeã europeia.

O desempenho no garrafão, principalmente no ataque, virou ponto alto da vitória com vantagem de 42 a 30 nos rebotes (16 a 4 nos ofensivos). Estes números acabaram compensando mais um aproveitamento baixo nos arremessos de dois pontos e lances livres (40% a 58%, ambos piores que os franceses).

O fundamento que é o calcanhar de Aquiles da Seleção mais uma vez quase colocou uma vitória certa a perder. O Brasil mostrou segurança e em nenhum momento se desesperou no último quarto, mas o que era para ser uma manutenção do resultado com segurança ganhou contornos de sufoco com erros na linha do lance livre. Só no último minuto de jogo Nenê errou dois seguidos e Marcelinho Huertas desperdiçou outro, devolvendo esperanças à França.

Huertas foi o destaque individual do Brasil com 16 pontos e cinco assistências. Tiago Splitter teve desempenho inferior aos amistosos e pegou apenas três rebotes - e fez seis pontos -, mas Anderson Varejão e Nenê Hilário garantiram uma soma de 17 ressaltos (nove e oito, respectivamente) para contribuir na vitória.

O Brasil volta a quadra no domingo para enfrentar o Irã. Vale lembrar que a França joga Mundial sem seus dois principais jogadores, Tony Parker e Joachim Noah. Ainda na primeira fase a Seleçaõ enfrentará Egito, Sérvia e Espanha. Com a vitórias sobre os franceses os brasileiros ganham impulso para brigar pelas duas primeiras posições e evitar confronto duro já nas oitavas.

Tags: basquete, brasil, competição, Disputa, jogo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.