Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Esportes

Atlético-MG vence e estraga festa do Palmeiras por 100 anos

Portal Terra

Após comemorar seu centenário nesta terça-feira, o Palmeiras esperava completar a festa com uma vitória sobre o Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Pacaembu. Porém, o clube mineiro não deu mole e superou os paulistas por 1 a 0 pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Luan foi o autor do único gol da partida.

A equipe comandada por Levir Culpi foi superior durante toda a partida e mereceu sair com o resultado positivo. O placar só não foi mais elástico porque o goleiro Fábio estava em uma noite inspirada e fez três ótimas defesas, salvando os donos da casa. Ainda no final do primeiro tempo, Henrique converteu um pênalti inexistente, o árbitro mandou voltar, e o atacante mandou o segundo para fora.

A vitória deixa o Atlético-MG com um pé nas quartas de final do mata-mata nacional. Com o resultado, o clube garante a classificação com qualquer empate na partida de volta, que acontece no Independência, em Belo Horizonte, na próxima quarta-feira (4), às 19h30. Quem passar do encontro, espera o vencedor de Bragantino e Corinthians, que fizeram a primeira partida também nesta quarta, com vitória do clube do interior de São Paulo.

O primeiro tempo foi dominado pela equipe mineira. Logo aos 6min, Dátolo bateu falta, Leonardo Silva subiu sozinho e mandou para o fundo das redes. O árbitro, corretamente, apontou impedimento e anulou o gol.

Aos 11min, veio a primeira chance de gol legal na partida. Jô avançou pela direita e cruzou rasteiro para Diego Tardelli. O camisa 9 tinha a baliza aberta, bateu e viu Fábio se recuperar e fazer um milagre. Aos 27min, Jô encontrou Pedro Botelho na área. O lateral chutou a queima-roupa e Fábio fez outra ótima defesa. Aos 40min, Jô ganhou a bola no ataque, correu pelo meio, entrou na área e concluiu forte, mas parou novamente no goleiro palmeirense.

No final da etapa incial, a arbitragem protagonizou uma série de erros que quase mudaram a história do primeito tempo. Aos 43min, Mazinho foi lançado em velocidade, se chocou com Jemerson, e o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima marcou pênalti. Além do lance ter acontecido fora da área, o choque entre os jogadores foi normal. O juiz deu apenas um cartão amarelo, mas, como a jogada era claro de gol, devia ter expulsado o atleta. Henrique cobrou e marcou. Jean Pierre, porém, mandou voltar por invasão. Na segunda cobrança, o atacante tentou trocar o lado da batida e mandou para fora.

A única mudança do primeiro para o segundo tempo foi o lado em que as equipes atacavam. A postura dos times era a mesma: o Palmeiras sentia dificuldades para ficar com a bola e atacar e sofria pressão do Atlético-MG.

Aos 6min, os visitantes assustaram novamente. Dátolo bateu falta da meia direita, Leonardo Silva raspou de cabeça e Fábio foi obrigado a espalmar para a lateral.

Incorfomado com o setor ofensivo da equipe, Gareca tentou mudar o time e apostou na entrada de Cristaldo no lugar de Mazinho. Levir Culpi também fez uma alteração e foi mais feliz que o argentino. O técnico tirou Rafael Carioca e colocou o atacante Luan. Aos 25min, em um de seus primeiros toques, o jogador alvinegro já balançou as redes. Maicosuel cruzou da direita, Luan resvalou de cabeça e acertou o canto esquerdo de Fábio.

Tags: brasil, Copa, futebol, Galo, jogo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.