Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Esportes

Árbitro que "ajudou" Brasil diz que temeu pela segurança 

Portal Terra

Yuichi Nishimura virou figura conhecida em todo o planeta após protagonizar arbitragem polêmica na partida entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians, pela abertura da Copa do Mundo. Na ocasião, o japonês assinalou um pênalti duvidoso de Dejan Lovren em Fred quando o jogo estava empatado por 1 a 1 e “ajudou” a Seleção comandada por Luiz Felipe Scolari a vencer por 3 a 1, com sofrimento. Agora, mais de um mês depois daquela partida – sua única no Mundial do Brasil – Nishimura conta que temeu pela segurança em um determinado momento.

Este momento aconteceu ainda durante a Copa. O asiático, acompanhado de seus auxiliares Toshiyuki Nagi e Toru Sagara, foi ao aeroporto do Rio de Janeiro para voltar ao seu país, acabou reconhecido por um grupo de croatas e ficou com medo de ser agredido. O motivo? A atuação questionável no jogo de abertura do Mundial.

"No aeroporto havia um grupo de voluntários segurando um cartaz com os nossos nomes, de modo que fomos facilmente reconhecidos", contou Nishimura, claramente constrangido. "Nós não fomos espancados ou qualquer coisa assim, mas existem pessoas que podem fazer isso. Os seguranças nos cercaram rapidamente para nos proteger”, acrescentou.

Depois do jogo, que prejudicou a campanha da Croácia no torneio, o árbitro foi duramente criticado pelo técnico da seleção europeia, Niko Kovac, pelos jogadores da equipe derrotada e também pela imprensa internacional. Praticamente apenas os jogadores e o técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, além da Fifa, defenderam a decisão de Nishimura em assinalar pênalti sobre Fred.

O japonês, porém, não se incomodou com a repercussão que a sua atuação teve. "Havia um monte de opiniões diferentes, mas estávamos preparados para isso", admitiu. "Muita gente me disse que concordou com a minha decisão e eu gostei disso. Outras pessoas me disseram que eu estava errado e eu aceito isso. A coisa mais importante é que eu fiz uma decisão clara do melhor ponto de observação e que eu confiei em meu próprio julgamento”, acrescentou.

Para finalizar, Nishimura tentou explicar o que o fez apitar a penalidade sobre o atacante brasileiro. "Naquele momento, o que você tenta ver é se é simulação ou se o defensor está segurando o atacante. O Fred recebeu a bola e deu um passo para chutar. Eu acho que o zagueiro julgou mal a situação. Ele achava que o atacante ia parar e segurar a bola, então ele pôs a mão sobre ele. Se o atacante não tivesse se movido para finalizar, eu não acho que o defensor teria feito o que fez”, decretou.

Tags: Abertura, brasil, Copa, Mundo, penalidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.