Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Esportes

Oposição exibe vídeo e diz que Santos mantém sócio fantasma

Portal TerraKlaus Richmond

A oposição do Santos voltou a atacar a atual diretoria do clube. Por meio de um vídeo divulgado nesta quinta-feira, na página oficial do movimento "Vem Pra Urna Santista", desmentiu parte das explicações oficiais dadas pelo presidente do Conselho Deliberativo do clube, Paulo Schiff, sobre as medidas já adotadas com relação a denúncia de fraude eleitoral, encabeçada pela criação de sócios fantasmas com nomes pitorescos.

"Esse vídeo é uma resposta à nota oficial do Santos FC e ao presidente do Conselho Deliberativo do clube, o Sr. Paulo Schiff, que confirmou, em entrevista, que todas as associações citadas na denúncia da fabricação de sócios foram descobertas há 43 dias", diz o início do vídeo.

"Em resposta, o Santos FC confirma o exato dia do bloqueio. No caso de Vito Antonio Andolini, a data foi em 10/2/2014. O vídeo foi gravado em 23/7/2014 minutos após a denúncia ser anunciada", completa a explicação inicial.

A gravação segue com a abordagem de uma pessoa a uma funcionária do clube, que fornece o número da carteirinha de Vito Antonio Andolini, o personagem Don Corleone, do filme O Poderoso Chefão.

"Espera: se a carteirinha está bloqueada, como aparece o número de sócio no sistema da secretaria social?", questiona a sequência do vídeo. "Contra fatos, não há argumentos! O vídeo contraria, totalmente, a nota de esclarecimento do Santos FC, bem como a entrevista do Sr. Paulo Schiff com relação ao suposto bloqueio realizado pelo clube aos sócios fantasmas denunciados. Não subestimem a nossa inteligência".

O Santos confirmou a existência de uma série de irregularidades no quadro associativo após denúncia da oposição do clube, que protocolou nesta quarta-feira, na Polícia Civil, um pedido de instauração de inquérito para apurar possível fraude eleitoral.

Entre os nomes pitorescos entre os associados estão também o do ex-ditador Augusto Pinochet, de Alexandre Nardoni, acusado de matar a própria filha, do mafioso Al Capone e do ex-jogador argentino Edgar Baez, que ficou conhecido no clube pela confusão que cercou a contratação, já que foi confundido com outro jogador de mesmo nome.

"Creio que o que houve não pode ser nem chamado de denúncia, foi um mal entendido, mas já estamos apurando internamente também quem possa ter feito isso (ou do Santos ou da CSU)", afirmou Schiff, assegurando que todos os nomes já foram bloqueados do sistema cadastral de sócios e não conseguirão votar. Segundo o clube, a carteirinha que leva o nome de Don Corleone está bloqueda desde 10 de fevereiro.

"Essa denúncia está sendo feita com 43 dias de atraso, porque isso foi apresentado no dia 10 de junho. Quando algum dado não bate no recadastramento, você é chamado para se recadastrar. Esses sócios só podem votar, esses pseudo sócios, se eles se apresentarem aqui para o recadastramento com os documentos corretos. Eles não têm nenhuma chance de votar, eles estão bloqueados já faz tempo", argumentou o presidente do Conselho.

O Santos diz que em reunião informal agendada pela Comissão Eleitoral em 10 de junho, na sede do próprio Conselho Deliberativo, foi explicado que uma empresa foi contratada desde fevereiro para fazer uma "verificação rigorosa do cadastro de sócios do clube" e, nesse trabalho de checagem, de cerca de 60 mil associados, "foram encontrados 49 nomes cadastrados, onde o CPF não batia com o nome", sendo chamadas de "carteiras de sócios fantasmas".

O clube alega que dos seis mil associados citados pela oposição, cerca de "cinco mil tinham erros de grafia no nome e endereço e já foram sanados", restando mil que seguem sendo investigados. A denúncia foi apresentada na sede da Terceira Via, um dos grupos oposicionistas, na tarde de terça, em Santos. Estiveram presentes membros da Associação Santos Sempre Santos e da Resgate Santista.

O clima deve esquentar ainda mais nesta quinta. Em reunião do Conselho, será votada a possibilidade das eleições presidenciais em dezembro serem votadas à distância, pela internet. Os grupos oposicionistas devem protestar antes do início do encontro.

Tags: . clube, Eleições, Fraudes, Paulista, Santos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.