Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Setembro de 2014

Esportes

Deputado alemão sugere boicote à Copa de 2018 na Rússia

Agência ANSA

Em meio ao debate sobre a possível adoção de novas sanções contra a Rússia, um político alemão apresentou uma proposta que poderia, além de afetar economicamente Moscou, atacar também o ego do presidente Vladimir Putin: boicotar a Copa do Mundo de 2018, que será realizada no país.    

A medida foi sugerida por Michael Fuchs, vice-líder no Parlamento da coalizão entre a União Democrata Cristã (CDU), partido da chanceler Angela Merkel, e a União Social Cristã (CSU), representação da CDU na Baviera. "A Fifa deveria refletir se a Rússia é o país certo, uma vez que não é capaz de garantir nem mesmo a segurança aérea", disse o congressista ao jornal Handelsblatt.    

Segundo ele, a Alemanha poderia organizar "sem problemas" o Mundial ao lado de França e Itália. "Temos estádios para fazer o campeonato", acrescentou. A proposta encontrou apoio inclusive nos Verdes, legenda de oposição ao governo Merkel. Para o partido ambientalista, essa seria uma sanção muito mais dura do que as econômicas.    

"Não dá para ter uma Copa em um país que, violando o direito internacional, anexou um território de outra nação", disse o deputado Volker Beck. No entanto, de acordo com o vice-chanceler e ministro da Economia, Sigmar Gabriel, a ideia não faz sentido. "Não me parece muito inteligente iniciar uma discussão como essa quatro anos antes do Mundial", afirmou.

Tags: cancelamento, direitos, Mundial, russos, violações

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.