Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Esportes

Rosberg vence com sobras GP agitado e abre vantagem na ponta

Portal Terra

Mais líder do que nunca, Nico Rosberg (Mercedes) confirmou o domínio no campeonato e, aclamado pela torcida em casa, venceu o Grande Prêmio da Alemanha, seguido por Valtteri Bottas (Williams), que conquistou seu terceiro pódio consecutivo. Lewis Hamilton (Mercedes), que largou em 20º, e concluiu a prova em terceiro e deu show em sua prova de recuperação.

Com a quarta vitória na temporada, Rosberg chegou a 190 pontos e ampliou a vantagem sobre seu companheiro, que agora tem 176 pontos. A Mercedes permanece isolada no mundial de construtores.

A corrida também ficou marcada por acidentes e uma polêmica. O brasileiro Felipe Massa capotou na primeira volta, o russo Daniil Kvyat teve de deixar seu carros em chamas às pressas e o alemão Adrian Sutil parou no meio da pista nas voltas finais. A escolha da organização do GP em tirar o carro sem a presença do safety car provocou polêmica, pois uma relargada colocaria Hamilton e Bottas na briga pela vitória garantida com tranquilidade pelo piloto da casa.

Logo na primeira volta o brasileiro Felipe Massa (Williams) se envolveu em acidente, assim como na corrida anterior em Silverstone. Desta vez, o piloto da Williams, que largou em terceiro, foi atingido na roda traseira por Kevin Magnussen, da McLaren, e capotou. O acidente provocou a entrada do safety car por duas voltas, e a relargada contou com Rosberg ainda na primeira posição, seguido por Bottas e Sebastian Vettel (Red Bull), que ficou com o terceiro lugar do brasileiro.

A direção de prova de Hockenheim investigou a batida e considerou o incidente normal. Por isso Magnussen não foi punido e permaneceu na prova, já que seu carro não sofreu os mesmo problemas que Felipe Massa.

Na sequência da corrida, as Mercedes, que lideram o campeonato, chamaram a atenção nas pontas opostas. Enquanto o alemão Rosberg, que correu em casa, liderava com sobras, Lewis Hamilton, que teve problemas nos freios nos treinos livres de sábado e largou em 20º após troca da caixa de câmbio, fez uma corrida de recuperação. O inglês ganhou dez posições em doze voltas, e em uma manobra ultrapassou Kimi Raikkonen (Ferrari) e Daniel Ricciardo (Red Rull), alcançando a sétima posição ainda na 13ª volta. 

Com estratégia ousada da Mercedes, Hamilton parou apenas na volta 17, e chegou a ficar em segundo lugar, atrás de seu companheiro, que não teve a primeira posição ameaçada em nenhum instante.  Na luta pelo pódio, Bottas, Vettel e Alonso duelaram bastante, e Hamilton permaneceu alternando as posições e tentando chegar.

O GP da Alemanha teve mais momentos de sustos. Na volta 46 o carro do russo Daniil Kvyat (Toro Rosso) pegou fogo e o piloto precisou sair às pressas, com um certa demora até a chegada da equipe de apoio com os extintores. E na 50ª volta, Adrian Sutil não conseguiu controlar sua Sauber e rodou na curva. O piloto saiu, mas o carro ficou parado em local perigoso, que foi sinalizado com bandeiras amarelas para que os outros pilotos diminuíssem a velocidade. A entrada do safety car chegou a ser cogitada, mas foi evitada pela direção de prova. 

Nas últimas voltas uma briga entre Riccardo e Alonso, pela quinta posição, foi emocionante, e o ambos trocaram posições, passando a linha de chegada muito próximos, mas com o espanhol em vantagem.  

Tags: ALEMANHA, Campeonato, F1, grande premio, rosberg, Vitoria

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.