Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Esportes

Unicef quer que todo Mercosul tenha políticas de esporte inclusivo até 2016

Agência Brasil

Garantir o direito ao esporte para todas as crianças, como previsto na Convenção sobre os Direitos da Criança, é o objetivo da iniciativa Vamos Jogar, apresentada hoje (2) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em parceria com a prefeitura do Rio de Janeiro, que tem uma programação conjunta até 2016.

A coordenadora do Unicef no Rio, Luciana Phebo, diz que a iniciativa visa a enfatizar que o esporte também é um direito. “Poucas pessoas sabem que esporte é um direito, como é o direito à saúde, à educação, à proteção. O esporte é um direito, mas é também um direito que promove outros direitos”, argumentou.

Ela explica que o objetivo do Vamos Jogar é mobilizar os gestores para avaliar a situação em cada cidade, para depois implementar as ações de inclusão por meio do esporte. “É uma iniciativa de articulação política", disse ela, para comprometer prefeituras, gestores públicos, secretários de esporte e educação, de modo a que implementem políticas públicas a favor do esporte para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. "Defendemos o esporte educacional, que inclua meninos e meninas, ricos e pobres, crianças com deficiência, negros, brancos, indígenas; o esporte tem essa força, esse poder”, segundo Luciana.

O coordenador de Relações Internacionais da prefeitura, Laudemar Aguiar, destaca que o Rio desenvolve muitas iniciativas em parceria com as agências das Nações Unidas, e está pronto para contribuir com a promoção do esporte. “Eles identificaram no Rio de Janeiro várias iniciativas que já mostram que os indicadores do Vamos Jogar podem ser implementados. O Rio tem investido muito em educação, esporte e inclusão social; tem as nossas vilas olímpicas, ginásios experimentais olímpicos, ginásios que acabaram de ser inaugurados para pessoas com deficiência”, acrescentou.

Além do Rio de janeiro, Belém já assinou a parceria e hoje foi assinada a carta de intenções para colaboração com a rede MercoCiudades, que vai levar a iniciativa às 286 cidades da América do Sul representadas pela organização. Para a representante da rede Renata Boulos, além da integração política e eonômica no Mercosul, o Vamos Jogar contribui para a integração regional completa.

Renata enfatizou que “a rede MercoCiudades trabalha para que a integração sul-americana não seja apenas econômica, mas social e de cidadania. A parceria com o Unicef traz mais uma vez a preocupação dos nossos prefeitos em trazer à tona a inclusão dos jovens, a inclusão social, e mostrar que o esporte é de todos, e para as nossas crianças do Mercosul também. Quando se pensa em integração, tem que pensar nas políticas sociais”.

A iniciativa Vamos Jogar consolida agendas conjuntas para garantir o direito ao esporte seguro e inclusivo. A primeira etapa consiste em construir indicadores no setor, para que os prefeitos possam examinar como está a gestão do esporte de seus municípios.

Está marcado para novembro deste ano, no Rio de Janeiro, o primeiro seminário sobre Políticas Públicas Esportivas e Boas Práticas, no qual serão apresentados os indicadores levantados até lá. O segundo seminário para avaliação do andamento da iniciativa será na Colômbia, em junho de 2015, e em março de 2016 haverá o Encontro de Prefeitos da América Latina e Caribe para discutir, avaliar e promover a troca de experiências na área. Não foi divulgado onde.

Tags: Cidades, Esportes, fundo, merco, Nações, Redes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.