Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Esportes

Dilma manda liberar alimentos das delegações estrangeiras

Portal Terra

No ano passado, quando desembarcou para a Copa das Confederações, a Itália teve problemas para entrar no País com queijos, presuntos e massas. Os alimentos foram apreendidos na chegada ao aeroporto do Galeão pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e só liberados no fim da tarde do dia 11 de junho depois de muita negociação. Na ocasião, a Anvisa chegou a ameaçar incinerar todos os produtos. Mas o susto pelo qual passaram os italianos em 2013 não se repetiu na manhã desta sexta-feira.

Isso porque, de acordo com fontes oficiais consultadas pelo Terra, há uma ordem expressa da presidente Dilma Rousseff para que todos os alimentos trazidos por delegações estrangeiras sejam liberados imediatamente. "Foi ordem da presidenta e nada vai ser retido", disse a fonte ligada à segurança da Copa. Consultada sobre a determinação, a Anvisa não respondeu. 

Mas se a Itália não teve problemas, a Holanda, sim. Mas não foi com alimentos, e sim com produtos médicos trazidos para auxiliar na recuperação de jogadores.

O problema é que todos os alimentos e medicamentos das delegações precisam ser informados à Receita Federal e à Anvisa, e esse produto não estava na lista dos holandeses. "Mas depois de informado, o material foi liberado para entrar no país", informou a Anvisa através de nota.

No sábado, mais seleções chegam ao País. Camarões desembarca no Rio e depois segue para Vitória, no Espírito Santos; México chega em São Paulo e vai para Santos; Grécia chega em Aracaju; Japão chega em Campinas e segue para Itu; Suíça chega em São Paulo e segue para Porto Seguro. No domingo chegam Inglaterra, Alemanha, Rússia e Argélia.

Tags: alimentos, brasil, chegada, Mundial, seleções

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.