Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Esportes

Exército simula ataque químico no Itaquerão para treinar segurança na Copa

Agência Brasil

As Forças Armadas simularam hoje (4) um ataque químico na Arena Corinthians, o Itaquerão, na capital paulista, estádio que vai sediar a abertura da Copa do Mundo na próxima semana. Cerca de 100 militares do Exército e 80 homens do Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Defesa Civil participaram da simulação, último treinamento para esse tipo de ocorrência antes da abertura do evento .

O coronel do Exército Ricardo Piai Carmona explicou que a ação serve para preparar os profissionais que vão atuar na segurança no estádio. “Não é para a população ficar preocupada, isso é um treinamento. As Forças Armadas e os órgãos de segurança pública têm que estar preparados para todo tipo de ameaça. Mas, se Deus quiser, isso não haverá”, disse ele.

Durante o treinamento, as vítimas fictícias saíram do interior do estádio para uma rua lateral, na Saída Leste do Itaquerão. Todas as pessoas contaminadas seguiram por uma rota de evacuação e passaram por um posto de triagem. Ao final, essas pessoas receberam uma roupa limpa. “A pessoa sai totalmente descontaminada e os feridos são conduzidos para hospitais da área”, contou Carmona.

Em todo o estado, aproximadamente 4 mil militares vão atuar na prevenção a atentados químicos, biológicos e radioativos, “reforçando a segurança em integração com órgãos de segurança pública”, explicou o coronel. As equipes estarão concentradas em pontos estratégicos, de grande concentração de pessoas.

Ainda de acordo com Carmona, as Forças Armadas não vão atuar em manifestação. A ação dos militares no evento vai ocorrer na proteção a áreas específicas, como centros de treinamentos, rotas protocolares e hotéis. No caso de estádios, serão feitas varreduras antes do início dos jogos e eventos, em parceria com grupos especiais da Polícia Militar e da Polícia Federal. Depois, o estádio é entregue para a segurança da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Jair Paca, coordenador da Defesa Civil, informou que o órgão estará responsável, no caso de um acidente ou atentado, por disponibilizar os abrigos para onde as pessoas não afetadas serão conduzidas, além de indicar a rede hospitalar.

O coordenador garantiu que os turistas vão encontrar segurança no estádio paulistano. “Em relação ao estádio, temos experiência de trabalho e nunca vimos tanta segurança. A segurança interna do Itaquerão está muito boa. Acreditamos que um dos locais mais seguros na cidade de São Paulo, hoje, é onde vai ser realizada a abertura da Copa”, disse ele.

Tags: Civil, coordenador, Copa, DEFESA, estádio, turistas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.