Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Esportes

Romário critica Ronaldo por 'mudar de lado no meio da partida'

Deputado federal rebate declarações de Ronaldo, que estaria envergonhado com atrasos da Copa

Jornal do Brasil

Na manhã desta segunda-feira (26), mesmo dia em que os jogadores da seleção brasileira de futebol desembarcaram para se apresentar na Granja Comary, Teresópolis, coincidentemente o deputado federal Romário também passou pelo Aeroporto Santos Dumont. Romário vinha de Brasília e, durante a rápida passagem pelo saguão do aeroporto, comentou as recentes declarações do também ex-jogador Ronaldo, que hoje faz parte do Comitê Organizador Local (COL) da Copa.

Ex-jogador da seleção brasileira e campeão mundial na Copa de 2002, Ronaldo declarou em entrevista ao jornal “Valor” nesta segunda que apoiará o candidato Aécio Neves (PSDB), na eleição presidencial deste ano. Além disso, Ronaldo declarou à Reuters que se sentia envergonhado com os atrasos e as dificuldades do país nos preparativos para a Copa do Mundo, fazendo ainda críticas diretas ao governo e afirmando que seriam justas as críticas que a Fifa tem direcionado ao Brasil por conta de prazos não cumpridos.

Romário criticou posicionamento de Ronaldo
Romário criticou posicionamento de Ronaldo

Romário criticou a mudança de tom nos comentários do ex-companheiro de ataque. “Eu tenho a minha bandeira e tenho as minhas colocações. Eu não mudo de lado dependendo da forma que acontece o jogo, tenho meu lado", declarou.

O deputado federal ressaltou que sempre teve uma postura crítica em relação ao Mundial, mas disse que irá, sim, torcer para que o Brasil leve a taça. "Qualquer brasileiro consciente entende que a Copa não foi uma coisa positiva para o povo, mas isso não quer dizer que temos que deixar de torcer pelo Brasil. A gente é brasileiro, a gente ama o futebol e nós temos que torcer”, disse.

O ex-jogador disse também não sentir saudade do tempo em que foi jogador, alegando que seu tempo passou e que espera que os atuais jogadores façam uma boa preparação. Sobre palpites para a final, Romário foi categórico: “Na final, eu quero Brasil e qualquer um”, disse.

O ex-jogador evitou criticar também o atacante Neymar, por conta do jogador ter ido para casa noturna cercado de seguranças, que impediram fãs de tirarem fotos. “Os tempos são outros. Não sou contra isso, não”, afirmou.

Problema recorrente

Não é a primeira vez que os dois ex-jogadores trocam alfinetadas por questões relacionadas ao Mundial. No dia 14 de março, Romário postou em sua conta na rede social Instagram uma foto junto de Ronaldo na coletiva de 2011, onde foi anunciada a promessa de que 32 mil ingressos da Copa do Mundo seriam destinados a pessoas com deficiências. Romário estaria criticando na ocasião o não-cumprimento da promessa. 

Ronaldo rebateu logo em seguida através do Facebook as críticas, acusando o deputado federal de oportunismo e pedindo mais educação ao político. Romário então rebateu o antigo parceiro de ataque através de um comunicado oficial, convocando Ronaldo a prestar esclarecimentos na Câmara dos Deputados sobre a questão dos ingressos para pessoas com deficiência.

Dilma diz não ter “complexo de vira-latas”

Após as declarações do ex-atacante da seleção brasileira Ronaldo de que se sentia envergonhado com os atrasos para os preparativos do Mundial, a presidente Dilma Rousseff afirmou no último sábado (24) que o Brasil não tem "complexo de vira-latas" e nem que deve se envergonhar da organização da Copa do Mundo.

Em discurso no Congresso Nacional da União da Juventude Socialista, em Brasília, Dilma falou claramente do assunto, mas não citou Ronaldo. “Tenho certeza que nosso país fará a Copa das Copas. Tenho orgulho das nossas realizações. Não temos por que nos envergonhar e não temos complexo de vira-latas”, declarou.

Tags: copa do mundo, Dilma Rousseff, Fifa, romário, RONALDO, Seleção Brasileira

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.