Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Esportes

Brasil enfrenta Argentina no primeiro Desafio Internacional de Judô misto

Jornal do Brasil

No próximo sábado, 31 de maio, a Arena Juscelino Kubitschek, no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, será palco de um inusitado Desafio Internacional de Judô. A disputa será entre as equipes mistas, duas mulheres e três homens, do Brasil e da Argentina.

Os combates terão início às 13h e contarão com atletas brasileiros de destaque no cenário internacional. Recém-chegados de um treinamento de 20 dias no Japão, a vice-campeã mundial de 2013 e segunda colocada do ranking mundial Erika Miranda (52kg), a medalhista olímpica Ketleyn Quadros (57kg) e o atual líder do ranking mundial na categoria meio leve Charles Chibana (66kg) serão alguns dos representantes do Brasil neste sábado. Bruno Mendonça (73kg) e Gustavo Assis (81kg) completam o time verde e amarelo, que será comandado pelo técnico Mario Sabino.

A delegação da Argentina chega ao Brasil na quinta-feira, 29 de maio, com as atletas Andrea Cayun(52kg) e Paula Delfino (57kg), sob o comando da técnica Lorena Briceño, e com os atletas Martin Laureano (66kg), Francisco Cuneo (73kg) e Ivan Duarte (81kg), todos sob o controle do técnico Ariel Sganga. 

A rivalidade de Brasil e Argentina está presente na vida de todos os brasileiros e nos tatames não seria diferente, embora não tão latente como no futebol, é claro. De qualquer forma, os judocas brasileiros não querem dar o gostinho da vitória aos argentinos.

Ouro há um mês no Pan-americano, Erika Miranda está entusiasmada com a disputa. Ela, Ketleyn Quadros e Gustavo Assis terão mais um motivo para saírem bem desse desafio, já que, além de lutarem no Brasil, estarão dentro do próprio clube, o Minas Tênis Clube.

“Estamos em clima de Copa do Mundo, mas somos nós, judocas, que vamos enfrentar os argentinos. Essa será uma motivação a mais para buscar vitória. Além disso, eu ainda vou ter o prazer de lutar dentro de casa, dentro do meu clube”, contou a meio leve.

Charles Chibana também foi campeão Pan-americano há apenas um mês e está preparado para mais uma batalha. Em boa fase, ele, que nunca participou de uma disputa neste formato, está animado.  “Nós sempre ficamos na beira do tatame torcendo pelos homens, nesse caso vamos torcer também pelas mulheres, que estarão na nossa equipe. Será uma experiência nova, uma competição bem curiosa, e será muito bacana participar disso”, contou o atleta. 

Tags: Argentina, brasil, Disputa, judocas, seleção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.