Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Esportes

Em 16º, Massa reclama de batida: "mais uma jogada no lixo"

Brasileiro foi atingido por Marcus Ericsson no dinal do Q3

Portal Terra

O 16º lugar no grid de largada para o Grande Prêmio de Mônaco deixou Felipe Massa absolutamente insatisfeito – não apenas pela posição em si, mas pelas circunstâncias que a definiram.

Massa havia passado pelo Q1 com a 10ª colocação, mas foi atingido pela Caterham do sueco Marcus Ericsson antes do fim da primeira parte do treino. Sem conseguir levar a Williams de volta para os boxes, acabou excluído do Q2 e ficou com a última posição dentre os 16 pilotos que passaram para a segunda parte do treino de classificação. 

O acidente deixou Massa extremamente irritado. Em entrevista à Rede Globo, explicou que abriu passagem para Ericsson na Curva Mirabeau, antes da entrada do túnel, e responsabilizou o estreante pela batida.

“O que eu posso dizer? Saí para deixar o cara passar, o cara passa e me jogo para fora da pista. Não tem nada pra falar”, disse Massa, que afirmou que, embora não tivesse carro para estar “lá na frente”, contava com um carro competitivo em mãos. “Sem dúvida, era para ser bem melhor do que foi. Mais uma (corrida) jogada no lixo”, completou.

À emissora, Ericsson disse que Massa estava na trajetória de sua curva, mas assumiu o erro. “É uma pena. Felipe estava por fora. Peço desculpas por isso”, afirmou o sueco da Caterham. “Acho que o mínimo que ele tem que pedir é desculpas”, rebateu Massa, antes de se encontrar com o rival.

O incidente não foi o primeiro envolvendo Felipe Massa e um carro da Caterham em 2014. No Grande Prêmio da Austrália, que abriu a temporada, a Williams do brasileiro foi atingido pelo japonês Kamui Kobayashi ainda na largada. Os dois abandonaram a corrida na primeira curva.

Tags: . mônaco, acidente, Brasileiro, F1, GP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.