Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

Esportes

Museu da Champions tem brasileiros e exalta golaço do Real

Portal Terra

Com a intenção de criar clima para a final da Liga dos Campeões, a Uefa organizou um museu de fotos e objetos em Lisboa, onde vai acontecer a decisão, no próximo sábado. O objetivo não é atingido totalmente, mas pelo menos serve para o torcedor do Real Madrid se animar - existe uma exaltação ao golaço marcado por Zinedine Zidane na final da Liga dos Campeões de 2002.

A foto do momento em que Zidane acertou um chute de voleio, da entrada da área, é destaque entre diversas outras imagens. Depois, ao lado de um telão que mostra os principais goleadores da Liga, aparece uma representação de Zidane, nomeando aquele gol de "The Ultimate Goal".

A parte da galeria de fotos é bastante simples e pouco animadora. Existem apenas diversas imagens de grandes momentos do futebol europeu. Uma das primeiras, curiosamente, é do atacante Neymar, em 2003, quando fez três gols em goleada contra o Celtic. "Foram rápidos, já tem foto do Neymar", comentou Fabiano Souza, um brasileiro que passava pelo local. Ele disse que não gosta do atacante: "não é uma lenda para aparecer aqui", opinou.

Outros brasileiros também são lembrados na galeria, principalmente Ronaldinho e Kaká. Os dois aparecem em fotos dos títulos que conquistaram, em 2006 e 2007, respectivamente.

Ao lado da galeria de fotos está o museu, que emociona o fã de futebol na entrada, por tocar a clássica música da Liga dos Campeões em alto e bom som. Mas depois o museu decepciona, por ser simples demais e trazer poucas novidades.

Existem vários armários que, abertos, mostram imagens dos capitães levantando as "orelhudas", como são conhecidas as taças da Liga dos Campeões. Grandes textos que explicam as finais e os recordes atraem pouca gente. "Visualmente eu esperava mais, mas é tudo bem organizado. Na Libertadores nunca teria nada assim", brincou Mariano Silvestre, também brasileiro.

Alguns objetos raros, como a roupa vestida por Ronaldinho na final de 2006, são o que há de mais raro no museu. Até o espaço sobre a final é pequeno, com uma linha do tempo resgata as campanhas de Real Madrid e Atlético de Madrid antes da decisão.

"Estava passando por aqui com tempo e resolvi entrar, mas não gostei. Não sou muito fã de futebol, mas nada me animou", comentou Colin Silva, português que estava saindo do museu, mostrando que o museu não atingiu sequer quem viu novidades no local.

Do lado de fora existe a preparação para o que realmente deve criar um clima de Liga dos Campeões na cidade: um festival será montado na Praça do Comércio, com variadas atividades para os fãs, inclusive um campo de futebol society, jogos de video-game e um telão gigante. Astros do futebol também devem ir ao local. Porém, estas atrações só serão abertas ao público a partir de quinta-feira, exatamente o dia em que os jogadores finalistas chegarão na cidade.

Tags: Europa, futebol, gols, liga, museu

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.