Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Esportes

Pelé tenta reerguer sua marca

Jornal do Brasil

Segundo uma reportagem desta semana do The Wall Street Journal, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, estaria enxergando a Copa do Mundo como sua última chance para reviver seu nome, depois de anos de gerenciamento ruim e maus negócios.

A publicação ainda afirma que Pelé, de repente, é visto em todos os lugares, tentando vender uma série de produtos, como relógios Hublot, contas bancárias do Santander, sanduíches para o Subway e carros da Wolkseagen.

O Wall Street afirma que Pelé cometeu muitos tropeços em sua carreira como empresário, nunca tendo acumulado uma fortuna em linha com estrelas modernas como Cristiano Ronaldo, por exemplo, que tem uma fortuna estimada em US$ 50 milhões este ano.

Eles citam exemplos, como o mandato de ministro dos Esportes do Brasil, marcado por denúncias de corrupção. E também o Café Pelé, um dos produtos de café mais conhecidas do mundo, que gerou pouco lucro para o ex-atleta, por conta de um mau negociamento.

O jornal ainda lembra que Pelé se tornou um defensor do governo - e da Copa- em meio a protestos de rua e gastos excessivos nos esportes. Segundo o Wall Street, um novo acordo de licenciamento está em andamento com a Puma e, ainda este ano, é esperado um filme sobre sua infância e seu estrelado, aos 17 anos, como um ídolo do futebol mundial, quando o Brasil ganhou a Copa de 1958. Um museu também está prestes a abrir em Santos, que inclui camisas e objetos do jogador.

Tags: copa do mundo, empreendedor, fortuna, negócio, pelé, the wall street journal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.