Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Esportes

Estádio da Copa em Cuiabá é interditado depois da morte de operário

Agência Brasil

A Arena Pantanal, em Cuiabá, foi parcialmente interditada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) hoje (9), por causa do acidente que vitimou, ontem, o operário Muhammad'Ali Maciel Afonso, de 32 anos. De acordo com o ministério, há indícios de que o operário foi eletrocutado. Todos os trabalhos de manutenção e instalação elétrica no estádio que vai receber jogos da Copa do Mundo estão suspensos até segunda ordem.

A empresa responsável pelo serviço, a Etel Engenharia, Montagens e Automação, será notificada pelo ministério e deverá apresentar documentação comprovando a regularidade dos trabalhos exercidos no local. Os serviços relacionados à parte elétrica da arena só poderão ser retomados depois que os problemas que vierem a ser identificados pelo Ministério do Trabalho forem regularizados. O prazo máximo para o fim das apurações do ministério é de quatro meses.

As investigações sobre a morte do trabalhador estão sendo conduzidas pela Polícia Civil. Ainda não há laudo conclusivo sobre a causa do acidente. Segundo apurações preliminares da polícia, o operário foi eletrocutado porque não teriam sido tomadas medidas preventivas de controle de acidente. 

O MTE informou que medidas como a desenergização do local, o uso de equipamento de proteção individual, a análise prévia de risco e a emissão de ordem de serviço aparentemente não foram respeitadas pela empresa responsável pelo serviço. A Agência Brasil tentou entrar em contato com a Etel Engenharia, mas, até o momento, não obteve retorno. As investigações apontam que Muhammad'Ali Maciel Afonso, embora fosse montador, exerceria atividade de eletricista, o que configuraria desvio de função

Caso a Etel seja responsabilizada pela morte do operário, a empresa será autuada pelo Ministério do Trabalho e terá que pagar multa. Na esfera judicial, a empresa também poderá responder pelo ocorrido.

Ontem, o corpo de Muhammad'Ali Maciel Afonso foi liberado do local pela Delegacia Especializada de Homicídio de Cuiabá. Como não se trata de homicídio, mas de acidente, o caso será transferido à 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá e conduzido pelo delegado Antônio Esperantio, responsável pela instauração do inquérito.

A Secretaria Extraordinária da Copa de Mato Grosso (Secopa-MT) publicou nota lamentando a morte do trabalhador. “A Secopa-MT lamenta o triste episódio, ocorrido já às vésperas da inauguração da Arena Pantanal e depois de todo o período de construção sem nenhuma ocorrência de acidente grave ou médio na obra”, segundo o texto.

O secretário extraordinário para a Copa em Mato Grosso, Maurício Guimarães, informou, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, que, caso seja apontada alguma negligência, a secretaria buscará a responsabilização da empresa para a qual o operário trabalhava.

"Só com o resultado da perícia e com a investigação da polícia é que saberemos o que de fato ocorreu. Ele estava com todos os equipamentos de segurança. Mas, claro, se alguma irregularidade for confirmada, vamos tomar uma atitude contra a empresa", disse Guimarães.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, prestaram solidariedade à família do trabalhador por meio de redes sociais.

Tags: arena, interdição, morte, Pantanal, trabalhador

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.