Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Esportes

Felipão: escolha foi mais fácil do que em 2002

Técnico também afirmou que espera que jogadores sejam bem recebidos pela torcida

Agência ANSA

 Durante a entrevista coletiva após a convocação da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, declarou que a escolha foi "mais fácil" que em 2002. O treinador afirmou que depois da Copa das Confederações os torcedores começaram a apoiar mais a equipe e que espera "que todos os jogadores sejam bem recebidos pela torcida".

    Apesar do apoio, Felipão disse que há diferenças entre as duas competições. "O campeonato Mundial é mais difícil que a Copa das Confederações. Mas, o público jogou conosco e se for igual, nós vamos dar os passos corretos para a conquista", disse o técnico.

    Respondendo perguntas de jornalistas do mundo todo, o técnico reforçou a escolha do zagueiro Henrique, do Napoli, falando que o escolheu porque "é um jogador que eu confio e eu gosto dele".

    Ao ser questionado sobre o porquê de tantos atletas atuarem no exterior, Scolari afirmou que foi uma "coincidência". "Em 2002, eu tinha 11 atletas que atuavam no Brasil. São fases. Desta vez, os jogadores que estão lá atuam melhor aqui" Sobre os sete jogadores a mais que terá que entregar para Fifa, Felipão declarou que não divulgará os nomes, mas que esses atletas correspondem a posições "em todos os setores" e que não acha justo divulgar os nomes "para depois deixá-los de fora" da Copa. E se acaso tiver que cortar alguém por lesão, como na Copa de 2002, o que ele pretende fazer? "A experiência do corte do Emerson foi horrível. Foi um atordoamento total, não sabíamos o que devíamos fazer. É uma coisa que eu não gostaria de viver novamente. Foram os piores 15 minutos na minha participação em uma seleção. E ele era meu capitão. Não é bom, posso garantir, que não é bom. É uma situação bastante ruim para quem comanda", desabafou o treinador.

    A pressão em jogar em casa não aparenta ser um problema para o treinador. "Como eles são jovens, eles jogam por prazer. Não é difícil passar isso para os jovens e nós vamos incentivá-los. A obrigação de ganhar o Mundial é a mesma de sempre. Desenvolver isso com esses jovens é mais fácil do que jogadores mais experientes, que já estão quase no fim da carreira, pois eles têm ambição e gostam do que fazem", disse Felipão. Sobre a preparação para a Copa do Mundo O técnico foi questionado sobre a fase de treinamentos da equipe até o Mundial e o treinador afirmou que gostaria de disputar as eliminatórias para a Copa. "Se eu pudesse, gostaria de jogar as eliminatórias. Jogar contra equipes que disputam uma vaga, pois disputar amistosos mascara um pouco a realidade. Se pudesse, jogaria sempre partidas que valessem pontos".

    Felipão espera que haja "bom senso" dos patrocinadores para as ações de marketing. "Espero respeito, pois esse é o momento de concentração", disse Scolari. E que "quando nós pudermos, vamos abrir os portões". Ele ainda explicou que durante os 15 dias de treinamento da equipe, "nos dois primeiros serão feitos testes em conjunto com o departamento médico e físico para avaliar os jogadores". Com os resultados dos testes em mãos, "vamos fazer um trabalho em conjunto para colocar todos os jogadores em suas melhores condições físicas e técnicas".(ANSA)

Tags: Copa, futebol, jogador, nome, técnico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.