Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

Esportes

MP sugere multa ao Inter por problemas em acessibilidade no Beira-Rio

Portal Terra

O Ministério Público do Rio Grande do Sul entrou com uma ação na Justiça Federal contra o Internacional pelo descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta assinado por conta da acessibilidade do Beira-Rio. A multa, retroativa desde o dia 6 de abril, chega a R$ 1,4 milhão. A decisão foi anunciada no final da manhã desta terça-feira.

O promotor do Torcedor, José Seabra Mendes Júnior, e o procurador regional dos direitos do cidadão, Júlio Carlos Schwonke de Castro Júnior, anunciaram a decisão do órgão público. São duas multas: a diária, a valer desde o dia 6 de abril, prazo estipulado no TAC, em R$ 64 mil diários, o que fica R$ 1,4 milhão até o momento. E outra de R$ 1,65 milhão por jogo da Copa do Mundo no estádio. O Beira-Rio irá sediar cinco partidas do Mundial. A Justiça irá definir se aplicará as sanções ou não.

Os espaços para as pessoas com deficiência são alvos de reclamação no Beira-Rio desde o jogo com o Caxias, ainda em fevereiro, no primeiro duelo em que o Beira-Rio foi utilizado, aberto para 10 mil pessoas. O documento foi assinado, e o Inter garante que está trabalhando para adequar as instalações principalmente do anel superior. No inicio do mês, nos eventos de reinauguração, ainda houve críticas.

O Colorado promete que irá resolver a situação e diz que as obras estão em andamento. Há cerca de duas semanas, Seabra visitou o Beira-Rio e disse que o que havia visto o agradava. Mas que faltavam detalhes do que havia sido combinado no TAC, que seriam tratados posteriormente. Serão 128 lugares reservados para pessoas com deficiência no novo Beira-Rio, separados pelos setores do estádio. 

Tags: ação, acessibilidade, beira rio, internacional, ministério público

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.