Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Esportes

Ecclestone nega chance de acordo com a Justiça alemã

Chefe da Fórmula 1 é acusado de corrupção e suborno

Agência ANSA

O chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, que está sendo julgado na Alemanha por corrupção e suborno de um ex-diretor do banco estatal BayernLB, não pretende encerrar o processo fazendo um acordo com a procuradoria. 

"Não, é absolutamente sem sentido, uma sujeira. Não quero comprar a minha liberdade", afirmou o empresário, segundo o tablóide alemão Bild.    

O cartola é acusado de ter dado US$ 44 milhões (R$ 98,5 milhões) a Gerhard Gribkowsky para facilitar a venda dos direitos sobre a F1 ao fundo de investimento CVC por uma quantia inferior ao valor de mercado. 

Em 2012, o ex-bancário foi condenado a oito anos e meio de prisão pela mesma corte que está avaliando o processo contra Ecclestone. "Por que eu deveria querer um acordo? Eu direi toda a verdade no tribunal, e depois será o dever da corte julgar", acrescentou o britânico de 83 anos. Segundo o empresário, ele foi chantageado por Gribkowsky.

Tags: bayernlb, bernie ecclestone, Corrupção, Fórmula 1, suborno

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.