Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Esportes

Aldo inspeciona local de treinos da seleção da Inglaterra no Rio

Agência Brasil

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, inspecionou hoje (25) o local escolhido como centro de treinamento da seleção da Inglaterra. Os jogadores ingleses poderão realizar suas jogadas em meio a duas das mais belas paisagens da cidade: de um lado o Pão de Açúcar e do outro o mar da Baía de Guanabara.

O centro de treinamento fica dentro da Fortaleza de São João, no bairro da Urca, na zona sul da cidade. Além de um gramado recém-plantado, com a mesma grama utilizada no estádio Maracanã e as dimensões do padrão Fifa (105x68 metros), os britânicos terão à disposição uma nova estrutura, com vestiários, ginásio coberto, salas de ginástica e musculação, auditório para coletivas e salas para equipes de mídia.

Segundo Aldo, os centros de treinamento têm grande importância, porque são responsáveis pela primeira impressão não só para as delegações internacionais como para a imprensa e um grande número de turistas. “Estamos verificando cada um deles e as condições oferecidas. A impressão que têm me causado, pois já visitei quase todos, é que o Brasil oferece o que tem de melhor para receber as 31 seleções estrangeiras que vêm para a Copa do Mundo.”

O ministro se mostrou confiante sobre os preparativos para a Copa, que começa no dia 12 de junho, com um jogo entre o Brasil e a Croácia, no estádio Itaquerão, do Corinthians, em São Paulo. Porém, ressaltou que os resultados só poderão ser comemorados após o fim da competição.

“Não podemos botar um diploma na parede dizendo que deu tudo certo. Só quando o último jogo acontecer é que nós vamos poder verificar isso. Nós estamos trabalhando muito para que todas as coisas – inclusive as que já deveriam ter ficado prontas mas não ficaram – fiquem prontas até o dia da abertura da Copa. Tenho uma visão muito otimista da nossa capacidade.”

Aldo disse estar tranquilo quanto às condições dos aeroportos para atender à demanda durante a competição. “Nós vamos chegar à Copa com uma capacidade muito superior à demanda aeroportuária. Nossos aeroportos estão aptos a receberem pousos e decolagens em um número muito superior ao que vamos precisar na Copa. A nossa preocupação é com a operação, com o tempo que o passageiro leva para sair do avião, reaver sua bagagem ou chegar ao aeroporto.”

Após a Copa, as instalações usadas pelos ingleses ficarão como legado para o Centro de Capacitação Física do Exército, podendo ser utilizadas pelos militares e também por atletas brasileiros.

Tags: copa do mundo, Esportes, estádios, Ministro, visita

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.