Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Esportes

Oficial de Justiça entra em campo e para Joinville x Portuguesa

Liminar exigiu o retorno imediato do clube paulista à primeira divisão

Portal Terra

Um oficial de justiça entrou em campo nesta sexta-feira (18) e paralisou a partida Joinville x Portuguesa, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, graças a liminar obtida por torcedor do time rubro-verde que exige o retorno imediato do clube paulista à primeira divisão. 

O torcedor Renato Azevedo, autor da liminar que favorece a Portuguesa no caso contra a CBF, entrou com queixa-crime após ver o time paulista entrar em campo mesmo com a determinação judicial contrária. Assim, a equipe abandonou o gramado imediatamente.

"O delegado da partida pediu para parar a partida. Ele que tem que falar, não nós", afirmou o técnico Argel Fucks, logo após sua equipe abandonar a partida, ainda aos 17min do primeiro tempo. Laudir Zermiani, delegado do jogo, por sua vez, afirmou que o time rubro-verde deveria jogar. 

"A CBF não conseguiu cassar a liminar. A Portuguesa quer que pare o jogo. O presidente da Portuguesa pediu para parar o jogo", disse Zermiani.

"É para continuar o jogo. A Portuguesa tem de retornar ao jogo em um minuto. Se vão voltar aí é com eles. O presidente da CBF tem que receber a notificação, ele não recebeu e disse que o jogo tem de continuar", continuou o delegado.

"Eu recebi uma ligação do vice presidente da CBF para o Sul dizendo que a única pessoa legítima para defender a notificação é o presidente da CBF", continuou o presidente do Joinville, Nereu Martinelli.

Ninguém da diretoria da Portuguesa se manifestou sobre o ocorrido, enquanto o time rubro-verde segue preso no vestiário da Arena Joinville. A equipe catarinense, por sua vez, segue dentro de campo.

Tags: futebol, jogo interrompido, justiça, Portuguesa, primeira divisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.